Férias luxuosas de Boris Johnson no Caribe não infringiram as regras, diz relatório

·1 minuto de leitura
Johnson e sua então noiva Carrie Symonds passaram a véspera de Ano Novo de 2019, pouco depois da esmagadora vitória eleitoral dos conservadores em dezembro, na ilha privada de Mustique, no arquipélago caribenho das Granadinas

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, não violou o código de conduta parlamentar por tirar férias luxuosas no Caribe após sua vitória eleitoral do final de 2019, segundo concluiu nesta quinta-feira (8) o órgão de controle parlamentar.

A declaração que o líder conservador apresentou para informar a regalia é "precisa e completa e não encontramos nenhuma infração" das normas, afirmou a comissão da Câmara dos Comuns, que supervisiona o cumprimento do código de conduta imposto aos políticos britânicos.

No entanto, a comissão lamenta que os acordos "informais" sobre o financiamento da viagem não tenham sido revelados imediatamente em detalhes, nem por Johnson nem pela pessoa que o presenteou, o empresário David Ross, doador do Partido Conservador.

Johnson e sua então noiva Carrie Symonds, com quem se casou no final de maio, passaram a véspera de Ano Novo de 2019, pouco depois da esmagadora vitória eleitoral dos conservadores em dezembro, na ilha privada de Mustique, no arquipélago caribenho das Granadinas.

Em sua declaração de despesas ao Parlamento, o chefe de governo informou que as férias, no valor de 15.000 libras (20.700 dólares, 17.500 euros), foram um presente de Ross, fundador do antigo grupo de telefonia móvel Carphone Warehouse.

Ross, no entanto, causou confusão ao negar inicialmente que teria adiantado esse dinheiro, antes de se retratar por meio de seu porta-voz para dizer que era um "benefício em espécie".

Downing Street sempre afirmou que tudo foi declarado corretamente e que o primeiro-ministro seguiu as normas.

A abertura de uma investigação sobre essas férias foi anunciada em maio, quando o governo de Johnson estava cercado por uma série de escândalos que destacaram seus estreitos vínculos com interesses privados.

mpa-acc/pc/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos