Fórmula 1: após vitória dominante de Verstappen, distância para Hamilton no Mundial cai para 1 ponto

O Globo
·2 minuto de leitura

Uma corrida dominante, de liderança de ponta a ponta, deixou Max Verstappen, da RBR, muito perto de chegar à liderança do Mundial de Pilotos neste domingo, no Grande Prêmio de Emilia-Romagna, no circuito de Ímola, na Itália. O holandês só precisava que o atual campeão Lewis Hamilton não ficassse em segundo no pódio, mas foi justamente o que aconteceu.

O piloto britânico da Mercedes, que fez incrível corrida de recuperação após sair da pista e se chocar com o guard rail, em um domingo de chuva em Ímola. Beneficiado pela bandeira vermelha, após acidente entre George Russell e Valtteri Bottas, teve tempo para ganhar posições até ultrapassar Lando Norris (McLaren) — que completou o pódio — já a três voltas do fim.

Com a segunda colocação mais a bonificação pela volta mais rápida, o heptacampeão mundial terminou a corrida com 19 pontos e garantiu mais um final de semana da categoria como líder, com 44 pontos, contra 43 de Max. Se contarmos as última temporada, Hamilton lidera o Mundial desde o GP da Hungria de 2020, em julho. Desde então, a distância para seus perseguidores nunca foi tão curta.

Piloto do dia, Verstappen mostrou habilidade em uma pista escorregadia, e abriu vantagem logo na largada, quando saiu da terceira posição e assumiu a ponta. A interrupção por 30 minutos e a posterior retomada da corrida após o acidente entre Bottas e Russell — que discutiram — chegaram a complicar o piloto holandês, que quase escapou na retomada. Com a vitória em Ímola, Max chega ao seu 11º título de Grande Prêmio na carreira, o primeiro na atual temporada.

— Para ser honesto, foi muito difícil ficar na pista. Tive um probleminha na relargada, mas tudo funcionou muito bem hoje — comemorou.

A próxima etapa é o GP de Portugal, no dia 2 de maio.