Fórum Econômico Mundial é adiado por 'incerteza' causada pela variante Ômicron

·1 min de leitura

A organização do Fórum Econômico Mundial adiou a reunião anual que seria realizada em janeiro em Davos, na Suíça. A decisão foi tomada por conta do aumento recente de casos da Covid-19 na Suíça e em diversos países, impulsionados pela variante Ômicron do coronavírus.

O encontro seria realizado entre os dias 17 a 21 do próximo mês. Em comunicado, o Fórum informou, porém, que "a incerteza contínua" sobre a nova cepa forçou a mudança. A previsão é de que a reunião seja realizada no meio do ano, início do verão no Hemisfério Norte.

"Apesar dos rígidos protocolos sanitários da reunião, a transmissibilidade da Ômicron e seu impacto nas viagens e na mobilidade exigiram o adiamento", diz a nota.

Esta é a segunda vez que o evento é adiado por conta da pandemia. A última reunião presencial foi realizada em 2020, quando o mundo começava a acompanhar os primeiros efeitos da Covid-19.

Nesta segunda-feira, o governo suíço reforçou restrições para conter infecções. Autoridades retomaram a exigência de trabalho remoto e proibiram o acesso de pessoas não vacinados a diversos espaços públicos.

Com cerca de 8,5 milhões de habitantes, a Suíça relatou quase 160 mil novos casos de Covid-19 em dezembro. O governo convocou as Forças Armadas para atuar no atendimento hospitalar, no transporte de vacinas e na imunização da população.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos