Fórum no Rio de Janeiro debate Plano Estadual de Museus

Após dois anos de pandemia, as direções dos museus fluminenses se reúnem presencialmente para discutir ferramentas para aumentar a visitação nos 350 espaços do estado, no Fórum Estadual de Museus, que começou hoje (9) e vai até amanhã (10), no auditório do Museu de Arte do Rio (MAR).

A superintendente de Museus da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro (Sececrj), Lucienne Figueiredo, disse à Agência Brasil que para atrair maior número de público para os museus fluminenses é preciso, primeiro, potencializar os museus.

“Para aumentar a visitação, você precisa também ter atividades, uma programação atrativa, equipes treinadas, investimentos”. Defendeu ainda a requalificação ou reforma dos museus. “Uma repaginada na instituição. Isso é importante: investimento nos museus”. Luciene quer ampliar também o número de parceiros privados, por meio de editais.

O fórum discute o Plano Estadual de Museus e apresenta iniciativas e parceiros vinculados aos oito eixos da política pública estadual, que incluem, além da Preservação e Democratização de Memórias e Acervos, a Formação e Capacitação; Economia dos Museus; Gestão Museal; Difusão e Comunicação; Educação, Pesquisa e Produção de Conhecimento; Redes; e Sistemas.

Treinamento

A superintende explicou que o Plano Estadual de Museus funciona como uma cartilha para os equipamentos. “Tudo que a gente pensa para os museus está ali: potencializar as equipes, articular as redes de parcerias, preservação dos acervos, modernização dos museus. Na verdade, a gente não precisa, neste momento, inventar nada de novo. A gente quer garantir que o nosso plano setorial seja realmente executado para enfrentar um ano de mudança de governo. E a gente precisa dar continuidade ao que foi pactuado no campo da museologia nos fóruns anteriores”.

O Rio de Janeiro conta com 350 museus espalhados pelos 92 municípios do estado, incluindo os museus comunitários. A superintendente disse que até aqueles que estão bem fisicamente gostariam de renovar as exposições, fazer uma reserva técnica mais atualizada, “assim como qualquer edificação precisa de manutenção e atualização e recursos de profissional da área”.

Mapeamento

A secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros, disse que a intenção, a partir das discussões, é mapear as linhas de ações dos museus no estado. Segundo ela, o objetivo do fórum será apresentar e reavaliar, com base na Política Estadual de Museus, programas, projetos e ações que os museus fluminenses vêm desenvolvendo em suas instituições nos últimos anos, em especial para atualizar informações devido à falta de encontros presenciais em função da pandemia.

“Nesse ano, especificamente, vamos revisitar o plano setorial através das iniciativas de instituições de referência, incluindo entidades e grupos do interior e locais periféricos, para debater o assunto. A partir desta programação, vamos mapear as linhas de ações dos museus no estado. Nesse ano, especificamente, vamos revisitar o plano setorial através das iniciativas de instituições de referência, incluindo entidades e grupos do interior e locais periféricos, para debater o assunto”.

O fórum está sendo transmitido pelo canal do Youtube do programa de pós-graduação em Museologia e Patrimônio da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos