Fósseis de fungos intactos de 99 milhões de anos são descobertos em Mianmar

Pequim, 17 mar (EFE).- Paleontólogos chineses, neozelandeses e americanos descobriram quatro fósseis de fungos intactos, os mais antigos descobertos até o momento com pelo menos 99 milhões de anos, informou nesta sexta-feira a Academia Chinesa de Ciências.

A descoberta aconteceu após revisar mais de 20 mil peças de âmbar de Mianmar achadas ao longo dos últimos 10 anos, nas quais também foram encontrados três tipos de Staphylinidae -família à qual pertence o escaravelho- refeitórios de fungos de 125 milhões de anos.

Cada um destes fungos fossilizados, que medem entre dois e três milímetros, são de espécies diferentes, segundo as pesquisas dirigidas pelo professor Huang Diying do Instituto de Geologia e Paleontologia de Nanquim.

Esta descoberta também demonstra que já existiam fungos Agaricaceae (aqueles que, como cogumelos, se alimentam de corpos em decomposição e costumam viver no solo ou, menos frequentemente, nos troncos das árvores) 25 milhões de anos antes do que até agora se pensava.

É extremamente raro que um fungo seja conservado como fóssil devido à fragilidade, e até agora só eram conhecidas cinco espécies fossilizadas exclusivamente em âmbar. EFE