F1: Anistia alerta que Arábia Saudita mira GP como cortina de fumaça para esconder crimes contra direitos humanos

Adam Cooper
·1 minuto de leitura

A organização de direitos humanos Anistia Internacional divulgou nesta semana uma nota de alerta à Fórmula 1 sobre os planos de realização de uma corrida na Arábia Saudita em 2021, afirmando que o país pode praticar algo chamado de sportswashing, que seria, essencialmente, ouso do esporte como uma cortina de fumaça para esconder um registro ruim de direitos humanos.

A edição inaugural do GP da Arábia Saudita faz parte do calendário provisório de 2021 que foi entregue aos chefes de equipe na reunião da Comissão da F1 na segunda. Os planos a longo prazo do esporte para o país incluem uma corrida em Al-Qiddya, um complexo que está sendo construído próximo da capital Riyadh. Diretor da Associação de Pilotos, Romain Grosjean estava no evento de lançamento das obras e chamou o projeto de "extraordinário".

Presentation of the Qiddiya Grand Prix

Presentation of the Qiddiya Grand Prix<span class="copyright">Qiddiya Grand Prix</span>
Presentation of the Qiddiya Grand PrixQiddiya Grand Prix

Qiddiya Grand Prix

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

TELEMETRIA: ‘Fico’ de Gasly, aniversário de Ecclestone e tudo sobre a F1 em Ímola com Rico Penteado

PODCAST: É bom negócio ser companheiro de Max Verstappen na Red Bull?

Your browser does not support the audio element.