Fabio Ramalho insiste em candidatura e pode forçar 2º turno na eleição da Câmara

Bruno Góes
·1 minuto de leitura
Agência Câmara

BRASÍLIA — Conhecido pelos almoços e jantares oferecidos a políticos, o deputado Fábio Ramalho (MDB-MG) garante que manterá sua candidatura à presidência da Câmara até o final. Ele conta que já comunicou sua decisão a Baleia Rossi (MDB-SP), também candidato e presidente do seu partido. Ramalho diz que mantém seu nome por ter recebido pedido de "mais de cem deputados". Concorrendo de maneira independente em 2019, quando Maia montou uma ampla aliança, Ramalho teve 66 votos. Em fevereiro, quando será travada a disputa, tentará arrebanhar votos do baixo clero.

A presença de Ramalho, conhecido pelos colegas como Fabinho liderança, pode fazer com que a polarizada disputa entre Rossi e Arthur Lira acabe indo para um segundo turno. A aposta do deputado é nos parlamentares do fundo do plenário, descontentes com as principais candidaturas.