Faca usada por Adélio em ataque contra Bolsonaro vai virar peça de museu

Faca usada por Adélio vai virar peça de museu. (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • A faca de 30cm usada por Adélio contra Jair Bolsonaro, em 2018, vai para o Museu Criminal da PF

  • A decisão é da Justiça, que considerou que o objeto possui um ‘relevante valor histórico’

A faca usada por Adélio Bispo de Oliveira no ataque contra Jair Bolsonaro, em setembro de 2018, vai virar peça de museu. A decisão foi do juiz Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal em Juiz de Fora (MG), atende a pedido do MPF (Ministério Público Federal) e da Polícia Federal.

O magistrado considerou, na decisão, que o objeto possui um “relevante valor histórico” e que representa, além da violência sofrida por Bolsonaro, “sobretudo, simboliza, a partir de uma ótica mais ampla, a agressão cometida contra o próprio regime representativo e democrático de direito”. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

Leia também

A lâmina de cerca de 30cm usada por Adélio está sob a guarda da Justiça Federal, uma vez que foi usada como prova no processo. A princípio, ao fim do inquérito, será levada para o Museu Criminal da Polícia Federal, com sede em Brasília.

O museu também receberá itens que foram usadas nas perícias e guardam amostras de DNA de Bolsonaro e de Adélio. A intenção de armazenar essas peças foi expressa ao juiz pela diretoria da Academia Nacional de Polícia.

O material será entregue ao delegado responsável pelo caso, Rodrigo Morais, que deverá fazer o encaminhamento ao museu.

Leia também

O CASO

Adélio Bispo de Oliveira, que está preso desde o crime no presídio federal de Campo Grande (MS), foi declarado inimputável (incapaz de responder por seus atos).

Por ter insanidade mental, ele recebeu da Justiça a chamada absolvição imprópria, usada para casos em que o réu é reconhecidamente culpado, mas não pode ser punido.