Facebook 'é parte do problema' da desinformação, diz Nancy Pelosi

·1 minuto de leitura
O Facebook tem sofrido pressão para combater a desinformação referente à eleição de 2020
O Facebook tem sofrido pressão para combater a desinformação referente à eleição de 2020

A presidente democrata da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, atacou o Facebook nesta sexta-feira(13), afirmando que a rede social é "parte do problema" das campanhas de desinformação online. 

"Não sou uma grande fã do Facebook. Não sei o que está fazendo, mas sei que tem sido parte do problema desde o início", disse ela em resposta a uma pergunta sobre a atitude dos gigantes digitais em relação a mensagens enganosas sobre a legitimidade do resultado das eleições presidenciais dos EUA em 3 de novembro. 

Desde o anúncio pela grande mídia de sua derrota para o democrata Joe Biden, o presidente em fim de mandato Donald Trump e seus seguidores reclamam nas redes sociais que as eleições foram marcadas por fraudes em massa, embora não tenham apresentado nenhuma prova.

O Facebook e o Twitter postaram mensagens de alerta para seus usuários em muitas postagens recentes de Trump e de pessoas próximas a ele, lembrando que essas acusações eram infundadas e que Biden foi eleito o vencedor. 

Facebook e Google também decidiram manter sua recusa em receber publicidade política até a certificação dos resultados. 

No entanto, as principais plataformas são acusadas por vários democratas de terem permitido que informações falsas e discursos de ódio se propagassem por muito tempo. 

Os legisladores republicanos argumentam que o que deve ser defendido acima de tudo é a liberdade de expressão. 

A nova administração Biden terá de abordar a questão da moderação de conteúdo online, especialmente a seção 230 da "Lei de Decência na Comunicações", que impede grandes plataformas de serem processadas por conteúdo publicado por terceiros.

dho/lo/la/dg/ll/jc/mvv