Facebook afirma que moderação no metaverso é ‘quase impossível’

·2 min de leitura
Diretor de tecnologia da Meta, a recém-nomeada empresa-mãe do Facebook, disse que o assédio na realidade virtual é uma “ameaça existencial” para ela. (Brian Lawless/PA Images via Getty Images)
  • Meta tem preocupação de que o mundo metaverso possa ser um ‘ambiente tóxico’

  • Companhia-mãe do Facebook não deseja operar ‘metaverso por conta própria’

  • Ideia do Facebook é não ‘censurar’ a plataforma, mas quer proibir uso de vários avatares

O diretor de tecnologia da Meta, a recém-nomeada empresa-mãe do Facebook, disse que o assédio na realidade virtual é uma “ameaça existencial” para ela. Um memorando interno de março visto pelo Financial Times de Andrew Bosworth disse que ele queria que Meta tivesse "níveis de segurança quase Disney", mas que a realidade virtual pode muitas vezes ser um "ambiente tóxico", em particular para mulheres e minorias.

Leia também

Caso não for reprimido, pode empurrar "os principais clientes do meio completamente", mas também disse que moderar a fala e o comportamento dos usuários "em qualquer escala significativa é praticamente impossível".

Bozworth informou no memorando que o Facebook deveria usar suas regras atuais da comunidade, mas disse “um viés mais forte para a aplicação junto com algum tipo de espectro de advertência, suspensões sucessivamente mais longas e, finalmente, expulsão de espaços multiusuário”.

Os usuários podem ter que ter uma única conta com Meta, pois eles podem ser bloqueados em várias plataformas por usar vários avatares. “A teoria aqui tem que ser que podemos mover a cultura para que, a longo prazo, não tenhamos que tomar essas medidas de fiscalização com muita frequência”, acrescentou.

Meta não quer operar ‘metaverso por conta própria’

O Facebook está desenvolvendo um jogo social de realidade virtual chamado Horizon Worlds que gravará constantemente o que está acontecendo no metaverso - armazenado no fone de ouvido Oculus - que enviará dados para Meta se os usuários escolherem ajudar a moderar a plataforma.

A empresa conta com inteligência artificial para moderar sua plataforma, mas disse ao Financial Times que estava “explorando a melhor forma de usar IA” no Horizon Worlds e que “ainda não foi construída”. A IA do Facebook foi criticada inúmeras vezes por não conseguir lidar com o discurso de ódio na plataforma.

Um porta-voz da Meta disse que estava discutindo como garantir essa segurança e privacidade. “Meta não vai construir, possuir ou executar o metaverso por conta própria. Estamos iniciando conversas sobre nossa visão do metaverso desde cedo, antes mesmo de algumas das tecnologias existirem”, disseram.

“Este não será o trabalho de nenhuma empresa sozinha. Isso exigirá colaboração em toda a indústria e com especialistas, governos e reguladores para acertar”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos