Facebook anuncia programa de investimento em veículos noticiosos no Brasil

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Facebook anuncia nesta quinta-feira (17) um novo programa de investimento em veículos de notícias no Brasil. Dentre as iniciativas listadas constam acordos comerciais de remuneração com 20 organizações, entre elas a Folha de S.Paulo.

Os acordos, principal novidade de uma rodada prevista para durar três anos, integram o chamado "News Innovation Test". O projeto tem como objetivo oferecer mais links de notícias dentro da plataforma, além dos que já são compartilhados pelos veículos e usuários.

Segundo a rede social, os links poderão ser mostrados em vários formatos, alguns ainda em desenvolvimento e outros que, por enquanto, ainda não estão disponíveis no Brasil.

A Folha de S.Paulo deixou de publicar seu conteúdo no Facebook no início de 2018, julgando que, naquele momento, o tratamento dispensado pela plataforma ao jornalismo profissional não era adequado. Neste ano, retomou sua página.

"Três anos depois, é possível dizer que o Facebook agiu nesse sentido e em criar formas de combate as fake news. Por isso a Folha entende que trabalhar com a plataforma neste novo projeto, pensando conjuntamente em um ecossistema melhor para a sociedade e para notícias, é muito importante", diz Sérgio Dávila, diretor de Redação da Folha de S.Paulo.

"Estamos trabalhando de perto com organizações de notícias para construirmos, juntos, novas oportunidades de conectar pessoas e notícias no Facebook, e sermos aliados nesse momento de grande transformação digital e no desenvolvimento de modelos de negócios sustentáveis de jornalismo", afirma a diretora de Parcerias de Notícias do Facebook para a América Latina, Claudia Gurfinkel.

Além da Folha de S.Paulo, no projeto de inovação há veículos de cobertura nacional, como o portal UOL, o jornal Estadão, a revista Veja e as emissoras Bandeirantes e SBT, e de coberturas locais/regionais, como Diário Gaúcho (Rio Grande do Sul) e O Tempo (Minas Gerais), por exemplo.

Os demais parceiros são, por ordem alfabética: A Crítica, A Gazeta, Diários Associados (Correio Braziliense e Estado de Minas), Grupo Abril (Placar, Super, Veja Rio, Veja São Paulo e Veja Saúde), Grupo Bandeirantes (BandNews, BandNews FM, Rádio Bandeirantes e TV Terra Viva), Grupo GRPCOM (Gazeta do Povo e Tribuna do Paraná), Grupo Jaime Câmara (Daqui, Jornal de Tocantins e O Popular), O Antagonista (e Revista Crusoé), Jovem Pan, O Povo, O Tempo, Poder360, Record (Record TV e R7), RedeTV!, Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (Jornal do Commercio, NE10, Rádio Jornal e TV Jornal).

Além dos acordos comerciais, a empresa diz que investirá outros US$ 2,6 milhões nos próximos 12 meses em fundos de inovação e projetos desenvolvidos em colaboração com associações de imprensa.

Dentre as organizações com projetos no fundo de US$ 2,6 milhões estão, entre outras, a Ajor (Associação de Jornalismo Digital), a ANER (Associação Nacional de Editores de Revistas), a Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), o Projor e a ANJ (Associação Nacional de Jornais). Direta e indiretamente, passa de 200 o número de veículos contemplados. Treinamentos e sessões de mentoria com especialistas da indústria estão entre as iniciativas.

Desde 2018, o Facebook informa ter investido US$ 600 milhões para apoiar a indústria de notícias ao redor do mundo, e diz que o plano é alocar US$ 1 bilhão em jornalismo nos próximos três anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos