Facebook aponta ‘culpado’ por apagão de seis horas

·2 minuto de leitura
O problema técnico deixou a rede social central do Facebook, seu aplicativo de fotos Instagram e seus serviços WhatsApp e Messenger offline por horas, marcando uma das falhas mais longas e abrangentes na memória recente. (Mykola Tys/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
  • Companhia apontou problema nos roteadores como principal causa do apagão

  • Mais de 2,75 bilhões de pessoas foram afetadas com a paralisação do serviço

  • Mark Zuckerberg pediu desculpas por falhas, que deixaram sistema 6 horas fora do ar

O Facebook culpou uma interrupção na comunicação entre os data centers como a grande causa para o apagão de seis horas, que ocorreu na última segunda-feira (4). De acordo com a companhia, uma falha na comunicação entre os sistemas levou a interrupção do serviço, mas não causou danos para os dados dos usuários.

Leia também:

"Nossas equipes de engenharia aprenderam que as alterações de configuração nos roteadores de backbone que coordenam o tráfego de rede entre nossos data centers causaram problemas que interromperam a comunicação", explicou a empresa em nota.

“Essa interrupção no tráfego de rede teve um efeito cascata na forma como nossos data centers se comunicam, interrompendo nossos serviços”, completou a equipe de engenharia da empresa.

O problema técnico deixou a rede social central do Facebook, seu aplicativo de fotos Instagram e seus serviços WhatsApp e Messenger offline por horas, marcando uma das falhas mais longas e abrangentes na memória recente.

A interrupção do Facebook teve um impacto sísmico, imobilizando um conjunto de serviços que mais de 2,75 bilhões de pessoas dependem diariamente para se comunicar, fazer negócios e consumir notícias. Ele dominou as notícias e enviou pessoas em todo o mundo para outros aplicativos e serviços em um esforço para se manterem conectadas e informadas.

Zuckerberg pediu desculpa pela interrupção

O CEO Mark Zuckerberg pediu desculpas em sua página do Facebook depois que a rede foi restaurada. “Desculpe pela interrupção de hoje - sei o quanto você confia em nossos serviços para se manter conectado com as pessoas de quem gosta”, escreveu ele.

As ferramentas internas e os sistemas de comunicação do Facebook foram afetados pela interrupção, aumentando o desafio para os engenheiros que trabalham para identificar e resolver o problema. Seu produto de trabalho interno, Workplace, também foi afetado. A correção do problema subjacente envolveu a visita a um servidor físico e a reinicialização manual de alguns servidores, disse um porta-voz.

“Para todas as pequenas e grandes empresas, famílias e indivíduos que dependem de nós, sinto muito”, tuitou o diretor de tecnologia Mike Schroepfer na tarde de segunda-feira. Seu pedido de desculpas foi reiterado pelo blog de engenharia do Facebook.

A perda do Facebook se transformou em um ganho para outras mídias sociais. O Twitter permaneceu online, com o CEO Jack Dorsey dando seu apoio ao Signal como uma alternativa do WhatsApp. O Signal inscreveu milhões de novos usuários no dia, enquanto o Telegram, cuja funcionalidade se assemelha à do WhatsApp, subiu 55 posições no topo da tabela de downloads do iPhone nos EUA, de acordo com a Sensor Tower.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos