Facebook desmantela campanha de desinformação antes de eleições americanas

·1 minuto de leitura
As mensagens, criadas no México e publicadas em inglês e espanhol, tratavam de temas que incluíam injustiça racial, feminismo e meio ambiente
As mensagens, criadas no México e publicadas em inglês e espanhol, tratavam de temas que incluíam injustiça racial, feminismo e meio ambiente

O Facebook comunicou nesta terça-feira que desmantelou uma incipiente campanha de desinformação dirigida aos Estados Unidos, que tentava ganhar impulso antes das eleições presidenciais no país, na próxima semana.

As mensagens, criadas no México e publicadas em inglês e espanhol, tratavam de temas que incluíam injustiça racial, feminismo e meio ambiente, usando uma pequena base de conteúdo divulgada no passado pela Agência Russa de Buscas na Internet. O Facebook não relacionou a campanha à Rússia, e explicou que o rastreamento de controle levou a pessoas não especificadas no México.

A rede desmantelada começou a criar contas em abril, ocultando a identidade e a intenção dos envolvidos, contou o chefe de segurança e integridade do Facebook, Nathaniel Gleicher. Os administradores dessas contas ou páginas usadas na "coordenação de comportamento não autêntico" diziam trabalhar no que parece ser uma empresa polonesa fictícia.

"Algumas dessas contas se fizeram passar por americanos que apoiavam causas sociais e políticas, e tentavam contactar outras pessoas, para amplificar o conteúdo da operação", explicou Gleicher.

Esta foi uma das três pequenas campanhas de desinformação interrompidas hoje pelo Facebook e Instagram, e a mais recente de uma série de ações do gigante da tecnologia para bloquear os esforços daqueles que tentam promover na rede um candidato ou movimento político de forma enganosa.

gc/rs/lda/lb