Facebook, Instagram e WhatsApp restabelecem serviços após 6 horas fora do ar

·2 minuto de leitura
Logo do Facebook

BENGALURU, Índia (Reuters) - Facebook, Instagram e WhatsApp começavam a restabelecer acesso aos usuários em diversos países na noite desta segunda-feira, quase seis horas após uma interrupção atingir usuários do mundo todo.

A paralisação foi a segunda crise para a gigante da mídia social em poucos dias, após um denunciante acusar a empresa no domingo de priorizar repetidamente o lucro em vez de reprimir o discurso de ódio e desinformação.

As ações do Facebook, que tem quase 2 bilhões de usuários ativos diariamente, abriram em baixa e acentuaram as perdas durante à tarde, fechando em queda de 4,9% na bolsa de Nova York. Os papéis ficaram no caminho de registrarem o pior dia em quase um ano, em meio a um movimento mais amplo de venda de ações do setor de tecnologia nesta segunda-feira.

O Facebook, que é a segunda maior plataforma de publicidade digital do mundo, acumulou perdas de cerca de 545 mil dólares em receita de publicidade apenas nos Estados Unidos por hora durante a interrupção dos serviços, de acordo com estimativas da empresa de medição de anúncios Standard Media Index.

Vários funcionários do Facebook que não quiseram ser identificados disseram acreditar que a interrupção foi causada por um erro de roteamento interno para um domínio da internet, que foi agravado por falhas de ferramentas de comunicação interna e outros recursos que dependem desse mesmo domínio para funcionar.O Facebook ficou inacessível porque os usuários não estavam sendo direcionados ao local correto pelo Sistema de Nomes de Domínio (DNS). O próprio Facebook controla as configurações relevantes.

O DNS permite que os endereços da web levem os usuários aos computadores onde estão as informações que procuram. Uma interrupção semelhante na empresa de computação em nuvem Akamai Technologies derrubou vários sites em julho.

"O Facebook basicamente trancou o carro com as chaves dentro", escreveu no Twitter Jonathan Zittrain, diretor do Centro Berkman Klein para Internet e Sociedade da universidade de Harvard.

O Facebook reconheceu que os usuários estavam tendo problemas para acessar seus aplicativos, mas não forneceu quaisquer especificações sobre a natureza do problema ou quantos foram afetados pela interrupção.

"Estamos trabalhando para fazer as coisas voltarem ao normal o mais rápido possível e pedimos desculpas por qualquer inconveniente", escreveu o Facebook no Twitter cerca de 30 minutos após os primeiros relatos dos problemas no acesso.

A equipe de engenharia do Facebook pediu desculpas logo após os serviços da empresa começaram a voltar a funcionar. "À enorme comunidade de pessoas e empresas ao redor do mundo que dependem de nós: pedimos desculpas", escreveu a equipe no Twitter, plataforma rival da empresa.O Facebook experimentou paralisações generalizadas semelhantes com seu pacote de aplicativos este ano, em março e julho.

(Por Eva Mathews e Subrat Patnaik)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos