Facebook lança ofensiva na realidade aumentada graças a smartphones

Facebook, Twitter, Youtube e Microsoft suprimem quase 60% dos conteúdos assinalados como incitadores ao ódio

A rede social Facebook lançou nesta terça-feira uma ofensiva em matéria de realidade aumentada, apresentada como "uma tecnologia chave de longo prazo", apostando a sua utilização pela câmera dos smartphones, sem esperar a chegada de óculos e outros dispositivos.

"Transformamos as câmeras de fotos (do telefone) na primeira plataforma (...) de realidade aumentada", afirmou o presidente-fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, na inauguração da conferência anual de desenvolvedores de aplicativos (F8), organizada pelo grupo na Califórnia.

Ele admitiu que o desenvolvimento da realidade aumentada levará tempo. "A experiência de vocês não mudará radicalmente de um dia para o outro", reconheceu, mas "com o tempo, acho que será uma tecnologia muito importante".

O Facebook se concentrou até agora, através de sua filial Oculus, na realidade virtual, que leva o usuário a outro universo e para a qual lançou simultaneamente nesta terça-feira uma rede chamada Facebook Spaces que permite a vários usuários de Oculus interagir na forma de avatares no espaço virtual.

Alguns observadores estimam, contudo, que a realidade aumentada, em que os elementos virtuais se sobrepõem ao mundo real, apresenta mais oportunidades para o grande público.

Mark Zuckerberg explicou nesta terça-feira que a realidade aumentada permitirá, por exemplo, agregar informações ao mundo real (acrescentando endereços, resenhas sobre os lugares em que a pessoa se encontra), objetos suplementares (como uma televisão virtual), e inclusive enriquecer os objetos existentes (acrescentando acessórios, resenhas explicativas, etc).

Agora, anunciou o lançamento nesta terça-feira uma versão beta (de teste) de ferramentas que permitem acrescentar efeitos ou comentários sobre as fotos, inclusive usando tecnologias de inteligência artificial para avaliar a localização dos objetos para transformar fotos estáticas em cenas tridimensionais e agregando elementos virtuais.