Facebook não tem planos de cancelar a suspensão da conta de Trump

·1 minuto de leitura
A conta do Twitter do presidente Donald Trump antes de sua suspensão

O Facebook não pretende levantar a suspensão da conta do presidente dos EUA, Donald Trump, disse Sheryl Sandberg, número 2 da rede social, nesta segunda-feira (11).

"Nossa proibição é indefinida. Dissemos que duraria pelo menos até a transição, mas não temos planos de suspendê-la", explicou o diretor de operações do Facebook durante um fórum online organizado pela agência de notícias britânica Reuters.

A rede social anunciou na última quinta-feira o bloqueio por tempo indeterminado das contas de Trump no Facebook e no Instagram, no dia seguinte aos atos violentos registrados em Washington e à invasão do Congresso por seguidores do magnata republicano, que interrompeu a certificação legislativa do vitória do democrata Joe Biden na eleição de 3 de novembro.

O Twitter tomou uma decisão mais radical na sexta-feira ao deletar a conta de Trump, o privando de sua ferramenta de comunicação de escolha.

Os perfis do inquilino da Casa Branca também foram suspensos de serviços como Snapchat e Twitch.

"Nosso regulamento se aplica a todos", disse Sandberg. "Removemos publicações de Don Jr [filho mais velho de Trump], removemos publicações de outros líderes internacionais e outros líderes políticos (...) Isso mostra que mesmo um presidente não está acima de nossas regras", disse ele.

O Facebook justificou sua decisão na semana passada, explicando que as mensagens recentes de Trump representam o risco de causar mais agitação.

Sandberg também reconheceu que a plataforma já teve que enfrentar inúmeros fracassos durante a eleição presidencial dos EUA de 2016, por não ter reagido suficientemente contra as campanhas de manipulação que denunciou terem sido orquestradas da Rússia, embora tenha garantido que o Facebook aprendeu com seus erros.

dho/jul/oaa/rs/llu/ap/mvv