Facebook tem forte queda na Bolsa após sair do ar

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.09.2021 - Still de mão segurando um celular com o aplicativo Facebook aberto. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 17.09.2021 - Still de mão segurando um celular com o aplicativo Facebook aberto. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em um dia de instabilidade no acesso às redes sociais do Facebook, as ações da empresa registravam queda 5,83%, às 15h03 desta segunda (4). O Nasdaq, índice da Bolsa americana composto por ações de empresas de tecnologia, recuava 2,38%.

De modo geral, o mercado americano opera em viés de baixa devido à possível antecipação para 2022 de um ciclo de alta nos juros básicos do país em resposta à inflação gerada pela escalada de preços de energia no mundo e pela quebra das cadeias de suprimento durante a pandemia, gerando escassez de insumos.

Nesse contexto, ações de empresas de tecnologia, bastante populares nos EUA, tendem a perder mais investidores para aplicações atreladas a juros, como os títulos do Tesouro americano.

Usuários relatam problemas de acesso ao Facebook, WhatsApp e Instagram nesta segunda.

Um pico de queixas foi registrado pelo site Downdetector pouco depois das 12h nas três redes sociais --todas de propriedade do Facebook.

Perto das 13h, eram cerca de 44 mil reclamações contra o WhatsApp, 13 mil contra o Instagram e 6.700 contra o Facebook, de acordo com o Downdetector.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos