Facebook vai remover notícias de plataformas se Congresso dos EUA aprovar legislação

BENGALURU, Índia (Reuters) - A Meta Platforms anunciou nesta segunda-feira que será forçada a retirar notícias de suas plataformas se o Congresso dos Estados Unidos aprovar uma legislação de preservação da competição no jornalismo. A empresa argumenta que as emissoras de TV são beneficiadas com a publicação de seu conteúdo nas redes sociais da companhia.

A legislação torna mais fácil para companhias de mídia negociarem coletivamente com gigantes da internet como Meta e Google sobre os termos pelos quais conteúdo noticioso pode ser distribuído online.

O porta-voz da Meta, Andy Stone, afirmou que o projeto de lei falha em reconhecer que as emissoras e as empresas de notícias inserem conteúdo nas plataformas porque "beneficia o resultado delas".

Uma legislação similar aprovada na Austrália e que entrou em vigor em março do ano passado levou a uma breve interrupção na exibição de notícias no Facebook no país. Segundo o governo australiano, a lei funcionou em grande parte.

Desde que a legislação australiana entrou em vigor, várias empresas de internet, incluindo Meta e Google, assinaram mais de 30 acordos com empresas de mídia, compensando as companhias por conteúdo que gerou cliques e receita publicitária, segundo informação do governo.