Fachin vota contra retirada de Weintraub do inquérito das fakenews

·2 minuto de leitura
Brazil's Education Minister Abraham Weintraub attends a Senate hearing on budget cuts of public universities, in Brasilia, Brazil, Tuesday, May 7, 2019. Federal public universities, generally the country's most competitive and highest-ranked schools, were stunned last week when the Education Ministry announced a 30% cut in their funding. (AP Photo/Eraldo Peres)
Ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi alvo de operação da Polícia Federal contra fakenews (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)

O ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin foi o primeiro a votar em relação ao pedido de retirar o ministro da Educação, Abraham Weintraub, do inquérito das fakenews. A resposta de Fachin, relator do caso, foi negativa.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

O pedido para que Weintraub seja retirado do inquérito foi feito pelo ministro da justiça, André Mendonça. A votação começou nesta sexta-feira e está sendo feita de forma eletrônica – ou seja, não é preciso nem mesmo que os ministros deliberem. Eles têm seis dias para votar.

Segundo informações do portal G1, Fachin não analisou o conteúdo do medido. O ministro optou por rejeitar o habeas corpus por questões processuais. O ministro justificou que a corte tem “jurisprudência consolidada no sentido de não caber habear corpus contra ato de ministro no exercício da atividade judicante”.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

O habeas corpus apresentado por André Mendonça tem como objetivo suspender o inquérito das fake news para todos aqueles que foram alvo da operação da Polícia Federal.

Leia também

A operação aconteceu no dia 27 de maio. A PF cumpriu 29 mandados de busca a apreensão e, entre os investigados estão blogueiros, deputados federais e estaduais, além do ministro Abraham Weintraub.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.