Faixa presidencial usada por Lula não é “falsa”, e sim de um modelo anterior à usada por Bolsonaro

A faixa presidencial usada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante a cerimônia de sua posse não é “falsa”, como alegam usuários nas redes sociais. De acordo com publicações compartilhadas mais de mil vezes desde 1º de janeiro de 2023, o adereço não seria verdadeiro por ser diferente da versão usada por seu antecessor, Jair Bolsonaro (PL). Mas a faixa usada por Lula corresponde a um modelo anterior e já foi usada antes pelo petista e por outros ex-mandatários.

“Não tem avião, não tem casa, não tem faixa( só a Fake)”, diz uma das publicações compartilhadas no Twitter.

O conteúdo circula também no Facebook, no Instagram, no Kwai, no TikTok e no Telegram.

Captura de tela feita em 2 de janeiro de 2023 de uma publicação no Twitter ( .)

O conteúdo começou a circular no dia da posse de Lula, que venceu as eleições presidenciais em 30 de outubro de 2022. Desde então, apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro questionam o resultado do pleito.

O ex-mandatário, por sua vez, não participou da posse de seu sucessor e Lula recebeu a faixa presidencial das mãos de um conjunto de pessoas, simbolizando diversos grupos sociais brasileiros.

A mensagem viral circula acompanhada de uma foto de Lula com a faixa presidencial ao lado de uma imagem de Bolsonaro, usando um modelo diferente. Em outras versões do conteúdo, os ex-presidentes Michel Temer (MDB) e Dilma Rousseff (PT) também são vistos usando uma faixa igual à de Bolsonaro.

A faixa presidencial foi instituída em 1910 por um decreto de Hermes da Fonseca como um símbolo do Poder Executivo.

Diversas notícias publicadas por veículos de imprensa informam que Lula optou por utilizar um modelo de faixa diferente do usado por Bolsonaro.

A versão da faixa usada por Lula em 2023 corresponde a um modelo anterior, utilizado pela primeira vez em 1991 por Fernando Collor (1990-1992). O adereço também foi usado por Fernando Henrique Cardoso (1995-2002):

O presidente Fernando Henrique Cardoso em Brasília após receber a faixa presidencial em 1º de janeiro de 1995 de seu antecessor ( AFP / Antonio Scorza)

O modelo também já havia sido usado pelo petista em 2003 e em 2007, como mostra o combo de fotos da AFP a seguir:

Combinação de fotos criada em 1º de janeiro de 2023 mostra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva usando a faixa presidencial em 1º de janeiro de 2003 (E), de 2007 (C) e de 2023 ( AFP / Orlando Kissner, Evaristo Sa)

Já a versão da faixa usada por Bolsonaro em sua posse, em 1º de janeiro de 2019, foi encomendada durante o governo Lula, em 2003, mas só foi utilizada de fato pela primeira vez em 2008 durante as comemorações de 7 de setembro.

Em 2015, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) também usou a versão mais antiga da faixa quando tomou posse do seu segundo mandato:

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) discursa durante a cerimônia de posse de seu segundo mandato, em 1º de janeiro de 2015, em Brasília ( AFP / Evaristo Sa)

“Apesar de a tradição exigir que a faixa seja sempre a mesma, o próprio desgaste exige que seja trocada de tempos em tempos. Não há, no entanto, o registro oficial de quantas faixas teriam sido usadas nas 35 trocas de presidente, assim como ninguém também sabe informar por onde andariam as faixas que deixaram de ser utilizadas”, explica um texto publicado no site da Câmara dos Deputados em dezembro de 2010.