Fala de Daniel Silveira sobre só contratar pessoas brancas em seu gabinete circula fora de contexto

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Um trecho de um vídeo em que o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) parece dizer que só contrataria pessoas brancas em seu gabinete foi compartilhado mais de 11 mil vezes desde 21 de abril de 2022. Mas a declaração circula fora de contexto. No vídeo completo, publicado em 2020, Silveira criticava a realização de um programa de trainee exclusivo para pessoas negras pela rede varejista Magazine Luiza e comparava o fato com a situação hipotética de contratar somente pessoas brancas em seu escritório.

“Seu gabinete agora será no presídio… #ForaBolsonaroeSuaQuadrilha”, diz uma publicação no Facebook. Conteúdo semelhante circula meses antes no Twitter, TikTok e Kwai.

No trecho viral, de aproximadamente 21 segundos, o deputado aparece sentado, falando diretamente com a câmera que em seu gabinete contrataria apenas pessoas brancas: “Caucasianas, sem nenhum traço elevado de melanina em sua pele”. E conclui afirmando que qualquer pessoa que diferisse disso, seria recusada.

Captura de tela feita em 26 de abril de 2022 de uma publicação no Facebook ( . / )

A publicação viralizada no Facebook começou a circular no último 21 de abril, mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro decretou o perdão do deputado, após ele ter sido condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a oito anos e nove meses de prisão pelos “crimes de ameaça ao Estado Democrático de Direito e coação no curso do processo”.

O vídeo compartilhado nas redes foi, no entanto, tirado de contexto.

Situação hipotética

Uma busca pela fala viralizada, levou ao vídeo original mais extenso, publicado pelo deputado em seu canal no YouTube em 19 de setembro de 2020.

Nele, Silveira pode ser ouvido dizendo: “No meu gabinete, eu só vou contratar pessoas brancas, caucasianas, sem nenhum traço elevado de melanina em sua pele. Qualquer coisa acima do que difere brancos de negros eu não aceitarei, não quero negro no meu gabinete”.

Em seguida, contudo, o deputado questiona: “O que que você acha dessa minha fala? O que que você pensa sobre isso? Isso é racismo ou não é?”.

Ele criticava a realização do programa de trainee 2021 do Magazine Luiza, exclusivo para pessoas negras, cujas inscrições foram abertas em 18 de setembro de 2020. “A loja varejista Magazine Luiza em um dos atos mais racistas e idiotas que eu já vi em toda a minha vida lança edital dizendo que na sua próxima seleção de trainees só aceitam pessoas negras. Crime, crime claro e evidente de racismo”, opinou.

A seleção do Magazine Luiza foi alvo de diversas críticas e denúncias de discriminação, enviadas ao Ministério Público do Trabalho (MPT) de São Paulo. O MPT entendeu, no entanto, que a ação tinha caráter afirmativo visando uma reparação histórica.

Uma busca por palavras-chave no Google não levou a nenhum registro de que, em algum momento, o deputado tenha falado seriamente sobre a possibilidade de só contratar pessoas brancas em seu gabinete.

Esse conteúdo também foi verificado pelo Boatos.org e pela Agência Lupa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos