Falha em contrato inteligente permite roubo de R$ 175 milhões em criptomoedas

·1 min de leitura
Foto: Getty Images.
Foto: Getty Images.
  • Um hacker roubou US$ 31 milhões explorando bug em contrato inteligente de software;

  • A MonoX Finance divulgou que um erro contábil permitiu que o criminoso inflacionasse o valor do token Mono;

  • A empresa utiliza um protocolo de finanças descentralizadas conhecido como DeFi.

Atualmente, diversos casos de roubos de criptomoedas vêm acontecendo pelo mundo, e agora mais um caso teve vez. 

Um hacker roubou US$ 31 milhões, o equivalente a cerca de R$ 175 milhões, em criptomoedas da MonoX Finance, uma startup de blockchain.

O incidente aconteceu porque o hacker explorou um bug no software responsável por registrar os contratos inteligentes da plataforma. 

A empresa divulgou que um erro contábil no programa possibilitou que o criminoso inflacionasse o valor do token Mono.

Leia também:

Com isso, houve uma valorização artificial para se comprar outros ativos digitais. Portanto, o cibecriminoso conseguiu comprar US$ 18 milhões em Ethereum e por volta de US$ 10 milhões em token Polygon (MATIC). No ataque, outras criptomoedas também tiveram valores deduzidos, como WBTC, MIM, DUCK e LINK.

A MonoX Finance utiliza um protocolo de finanças descentralizadas, também conhecido com DeFi, o que permite que o usuário negocie tokens de moeda fora das transições tradicionais. 

Dessa forma, o proprietário da criptomoeda pode depositá-la sem o livro de ordens de compra e venda, ou seja, um processo conhecido como “contrato inteligente”, de forma a concentrar a utilização de fundos para a liquidez necessária em negociações futuras.

Mesmo que os retornos sejam altos, o risco de haver um hacker à espreita é sempre alta, por causa da abertura.

As informações são do Olhar Digital.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos