Falha na nuvem gera instabilidade em Amazon, iFood e Disney+

·2 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 21.08.2019 - Still de mão segurando um celular. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 21.08.2019 - Still de mão segurando um celular. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma falha na AWS (plataforma de computação em nuvem da Amazon) gerou instabilidade em aplicativos e deixou páginas fora do ar na internet no início da tarde desta terça-feira (7).

Serviços como Amazon Prime Video, iFood, Disney+ e League of Legends estão entre os afetados. O serviço de nuvem da Amazon é o mais contratado no mundo.

Nas redes sociais, clientes reclamaram de páginas que não carregavam dentro dos aplicativos. No caso do iFood, relataram que nem o contato com a central de ajuda foi possível.

Procurada, a empresa afirmou que a instabilidade no AWS provocou impacto em parte dos serviços prestados pela plataforma do iFood. Disse que o time de tecnologia interno adotou um plano de contingência para garantir os serviços e que acompanha "ações para a solução completa do problema".

No site Downdetector, que monitora reclamações de usuários em todo o mundo, o pico de registros ocorreu por volta das 13h. O Brasil é um dos países com reclamações.

Operações e produtos da Amazon, como a Alexa, assistente virtual da empresa, tiveram problemas e ainda não foram completamente reestabelecidos.

Em uma página sobre o funcionamento da AWS, a empresa diz que identificou a raiz do problema e que "trabalha ativamente para a recuperação".

Procurada, a Amazon ainda não se posicionou sobre o assunto.

Em outubro, um apagão em serviços da Meta (matriz de Facebook, WhatsApp e Instagram) deixou fora do ar os aplicativos da companhia por mais de seis horas. Mais de 2,72 bilhões de pessoas ficaram sem acesso à época, o que prejudicou negócios e comunicações de todo tipo.

Nesta semana, o Procon-SP afirmou ter multado o Facebook em mais de R$ 11 milhões devido ao apagão global, em especial por causa do WhatsApp, aplicativo de conversa mais usado no país. O órgão acusa a empresa de má prestação de serviço.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos