Falsa taróloga brasileira é presa por golpe de R$ 375 mil em jogador de futebol argentino

Uma brasileira de 30 anos foi presa nesta segunda-feira, em Buenos Aires, acusada de ser falsa taróloga e xamã. Monique Atanazio foi denunciada por um jogador de futebol que alega ter perdido US$ 70 mil (equivalente a R$ 375 mil) para a suspeita.

O caso começou a ser investigado após o jogador - que não teve a identidade revelada - contratar os serviços de Monique. O atleta já passou por grandes equipes, mas atualmente vivia uma fase ruim e era alvo de críticas.

Ele então procurou a brasileira, que prometeu uma série de intervenções espirituais e uma suposta "limpeza de má vibração". Pelo serviço, a xamã cobrou os US$ 70 mil. Monique, no entanto, pegou o dinheiro e nunca mais voltou.

A investigação policial verificou que a taróloga havia fugido da cidade de Santa Fé com o companheiro em um carro de luxo. Monique foi localizada nesta segunda-feira em Martínez, na Província de Buenos Aires.

Os agentes apreenderam documentos, celulares, cartões de apresentação que ofereciam socorro espiritual, vales para compra de diversos eletrodomésticos e dinheiro em pesos argentinos e reais.

Também foram apreendidos dois veículos de luxo, ambos da marca BMW, um com placa argentina e outro emplacado no Brasil.

De acordo com a Divisão Antifraude da Polícia Federal Argentina, a brasileira é acusada de orquestrar golpes milionários por meio de fraudes para supostos "empregos" de serviços para "desbloqueio" emocional, laboral e espiritual.