Falso: Suzane Von Richthofen não será candidata pelo PT

·1 min de leitura
  • Desinformação tem sido compartilhada nas redes sociais

  • Condenados criminalmente não podem se filiar a partidos políticos

  • Ao contrário do que dizem posts, Estadão não publicou nenhuma reportagem sobre suposta filiação de Von Richthofen

Com os lançamentos dos filmes sobre o caso Suzane Von Richthofen, condenada por assassinar os próprios pais em 2002 com a ajuda do namorado e do cunhado, boatos envolvendo o nome de Von Richthofen circulam pelas redes sociais.

Estadão não publicou nenhuma reportagem sobre suposta filiação de Von Richthofen (Foto: Facebook/Reprodução)
Estadão não publicou nenhuma reportagem sobre suposta filiação de Von Richthofen (Foto: Facebook/Reprodução)

Publicações compartilhadas no Facebook e no Twitter afirmam que Von Richthofen será candidata pelo Partido dos Trabalhadores (PT) nas próximas eleições. “Parece que a Suzane Richthofen também sairá candidata a vereadora pelo PT. Só a escória, compatível com o partido das trevas”, diz um post.

A peça de desinformação circula com um print de uma suposta reportagem do jornal O Estado de S. Paulo. Contudo, não há registro de tal notícia nos registros do veículo. O site publicou uma checagem desmentindo o conteúdo malicioso. Esse tipo de estratégia é utilizado pelos desinformadores para tentar dar credibilidade aos conteúdos enganosos. O Yahoo! Notícias já verificou publicações com esse teor.

Leia também:

As últimas reportagens que citam o nome de Von Richthofen dizem respeito aos filmes “A Menina que Matou os Pais” e “O Menino que Matou os Meus Pais”, lançados em setembro no serviõ de streaming da Amazon, e que contam os diferentes pontos de vista do assassinato dos pais de Suzane, Manfred e Marisia von Richthofen.

O nome de Von Richthofen não consta na lista de filiados do PT, e nem poderia. De acordo com o artigo 15 da Constituição Federal, o cidadão poderá ter os seus direitos suspensos em caso de “condenação criminal transitada em julgado, enquanto durarem seus efeitos”. Em decorrência da condenação de 39 anos e 6 meses, Von Richthofen não pode se filiar a qualquer partido político até que cumpra integralmente a sua pena.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos