Falta roupa, papelão e piso nas indústrias, e preço ao consumidor aumenta

Redação Finanças
·2 minuto de leitura
Cardboard boxes on blur storage warehouse shelves background,  Distribution, cargo and logistics concept. 3d illustration
Casal recebeu notícia de que receberia produtos pedidos pela internet em sacolas, porque as caixas de papelão estavam em falta
  • Falta de matéria-prima já afeta consumidor, com alta de preços e falta de produtos

  • Nas lojas, há falta de materiais de construção, roupas e caixas de papelão

  • Mais de 70% das indústrias ainda continuam com problemas para conseguir insumos

A escassez de matéria-prima do setor industrial brasileiro já começou a afetar o consumidor. Já houve aumento de preços e faltam produtos para construção, roupas e caixas de papelão. As informações são do UOL.

Leia também:

O arquiteto Glauco Vitor Dias precisava comprar pisos para expandir uma área em uma obra em São Paulo, mas, depois de muita procura, só conseguiu achar o material específico em Santa Catarina e pediu para entregar na capital paulista. Desta forma, ele aconselha aos proprietários que chequem a disponibilidade dos itens antes de fechar o projeto.

O casal João Victor Souza e Rebecca Diniz afirmam que uma loja online de roupas esportivas avisou que teria que entregar os produtos em sacolas, porque não havia mais caixa de papelão.

Além disso, Rebecca tentou pedir uma calça legging que já havia comprado antes e gostou, mas não conseguiu. O vendedor avisou que não havia matéria-prima para fazer a peça.

Motivos da escassez

Com a pandemia da covid-19, houve uma quebra das cadeias produtivas mundiais e, com isso, uma parte dessas matérias-primas pararam de ser produzidas por meses, segundo Marcelo Azevedo, gerente de análise econômica da CNI (Confederação Nacional da Indústria). Em outros casos, essa falta pode ser explicada por um aumento significativo da demanda.

Clothes Shop Costume Dress Fashion Store Style Concept
Consumidora tentou comprar peça em loja online, mas não conseguiu, pois faltava matéria-prima para produzir

Mais de 70% das indústrias do país ainda continuam com problemas para conseguir insumos e grande parte delas aguarda uma melhora da situação no segundo semestre, aponta um levantamento da CNI.

“A gente tem algumas mudanças importantes nos atos de consumo e nas demandas de produtos específicos, como papelão, por exemplo, por conta de delivery e compras online, além de álcool, máscaras e produtos específicos, que também tiveram a demanda crescendo bastante. De uma forma geral, em algumas indústrias, houve mudanças rápidas, inesperadas e isso impacta a produção”, diz Marcelo Azevedo.

Demora para normalizar

A falta de insumos fez com que as indústrias começassem a competir entre si pela matéria-prima. Assim, o consumidor tem acesso a menos produtos e com preços mais altos, segundo Alexandre Jorge Chaia, economista e professor do Insper. “Isso, no entanto, é um problema de escassez temporária e em algum momento deve se normalizar”, afirma.

Outro fator que encarece o produto final, de acordo com Chaia é a alta do dólar ante o real. Segundo o professor, não dá para prever quando a produção e os preços serão normalizados.