Família Gagliasso deve ter desfecho positivo em ações movidas por racismo

*ARQUIVO* SAO PAULO/SP-BRASIL, 07/02/2018 - Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank na Pre-estreia de  Cinquenta Tons de Liberdade no JK Iguatemi. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
*ARQUIVO* SAO PAULO/SP-BRASIL, 07/02/2018 - Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank na Pre-estreia de Cinquenta Tons de Liberdade no JK Iguatemi. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Duas ações movidas na justiça pelos atores Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank contra Dayane Alcantara Couto, conhecida nas redes como Day McCarthy, por racismo, devem ter desfecho nas próximas semanas. Os dois processos —um na esfera Cível e outro na Criminal— são relativos às ofensas proferidas por McCarthy contra Titi em novembro de 2007.

À época, a filha do casal tinha quatro anos de idade e foi atacada nas redes quando a acusada escreveu comentários chamando Titi de "macaca" com "cabelo horrível, de bico de palha" e "nariz de preto". McCarthy não foi localizada, e será julgada à revelia.

Na ação cível, a família pede o valor de R$ 180 mil —que será corrigido em caso de condenação. Já na esfera criminal, a luta foi por alterar a tipificação do crime, de injúria racial para racismo. O último, no caso, é lido como um delito hediondo, inafiançável e imprescritível.

Em entrevista ao jornal O Globo, o advogado da família Gagliasso, Alexandre Celano, declarou que acredita numa condenação de, no mínimo, cinco anos. "Provavelmente ela será condenada. Quase impossível um juiz não condenar" disse.

Num vídeo gravado e compartilhado pela acusada em suas redes e por diversos perfis, ela diz não entender o motivo de as pessoas elogiarem Titi, e a chama de "macaca." McCarthy segue nas ofensas. "A menina é preta, tem um cabelo horrível, de bico de palha, e um nariz de preto horrível, e o povo fala que a menina é linda? Aí essas mesmas pessoas vêm ao meu Instagram me criticar pela minha aparência?", questionou.

O perfil da acusada foi apagado nas redes sociais. Após o episódio, ela também atacou a advogada Deolane Bezerra, que expôs as mensagens em suas redes. À advogada, McCarthy mandou um áudio em que disse esperar que ela morra, e volta a fazer ofensas racistas.

"Já vou preparar um caixão pra dar de presente pra você e pro seu filho. Porque o seu ex já está morto, igual seu filho, preto, macaco, zarolho. Vou preparar um caixão para Deolane Bezerra, para as irmãs Bezerra e para os filhos delas, que vão morrer tudo. Vão tudo morrer. A gente vai preparar um caixão para vocês, adultas, e para as crianças. Que morram todos!", disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos