Família pede ajuda para encontrar cadela levada em roubo de carro no Rio

Gisele Barros
·1 minuto de leitura

A família da cadelinha Pantera espera por notícias dela desde a tarde de sábado (20). Filhote da raça pinscher, ela desapareceu após o carro onde estava ser roubado na porta de casa. O crime ocorreu na Rua Padre Luís Riou, em Senador Vasconcelos, na Zona Oeste do Rio. A dona de casa Maria Jussara Torres conta que a cadelinha pertence ao seu sobrinho. Ele tem um filho de 10 anos que está "inconsolável" após o desaparecimento da mascote.

— A Pantera estava voltando do veterinário. Meu sobrinho parou o carro na garagem, abriu a porta, e só não entrou direto porque havia uma bicicleta atravessada no portão. Nesse meio tempo o assaltante apareceu. Ele estava armado com uma pistola, devia ter uns 25 anos, e chegou a pé. Foi tudo tão rápido que não deu nem tempo de colocar a cadela para dentro. Ela nem latiu. Talvez o bandido só tenha percebido que ela estava no carro quando já estava longe — conta.

Maria conta que a família já recebeu pela redes sociais informações de locais onde a cadela poderia estar, mas nenhuma suspeita se confirmou. Pantera é preta e tem manchas na cor caramelo nas patas.

— O carro tem seguro, a gente consegue de volta, mas a Pantera não. O filho do meu sobrinho a todo tempo pergunta por ela. É uma pena. Estamos na torcida para que ela volte para casa — ressalta.

Informações sobre o paradeiro de Pantera podem ser compartilhadas nos números (21) 98536-5401 ou (21) 3394-5042. O caso foi registrado na 35º DP, em Campo Grande.