Rússia pede nova reunião do Conselho de Segurança sobre caso Skripal

Nações Unidas, 4 abr (EFE).- A Rússia solicitou nesta quarta-feira uma nova reunião do Conselho de Segurança da ONU para tratar do episódio do envenenamento no Reino Unido do ex-espião Sergei Skripal e sua filha Yulia.

A intenção da delegação russa é que o encontro aconteça amanhã, quinta-feira, às 15h em Nova York (16 em Brasília), conforme antecipou o embaixador Vasyl Nebenzia durante um discurso no Conselho de Segurança.

Nebenzia aproveitou uma reunião sobre a questão das armas químicas na Síria para adiantar essa solicitação que, segundo ele, será transmitida oficialmente à presidência do Conselho de forma imediata.

A Rússia também convocou hoje uma reunião urgente na Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq) para tratar do caso Skripal.

O ex-espião, de 66 anos, e a sua filha, de 33, foram envenenados no dia 4 de março em Salisbury, no sul da Inglaterra, ao serem expostos a uma substância química conhecida como "Novichok", que, de acordo com as autoridades do Reino Unido, foi fabricada na Rússia.

A Rússia, que nega qualquer relação com o envenenamento, afirma que está disposta ao diálogo e à cooperação com todos os países nessa questão.

O Conselho de Segurança da ONU já analisou o tema no dia 14 de março. EFE