Família vítima de acidente de avião em Piracicaba será velada nesta quarta

·2 minuto de leitura
Celso Silveira Mello Filho e a esposa Maria Luiza Meneghel (Foto: Gustavo Annunciato/Divulgação/Câmara Municipal de Piracicaba)
Celso Silveira Mello Filho e a esposa Maria Luiza Meneghel (Foto: Gustavo Annunciato/Divulgação/Câmara Municipal de Piracicaba)
  • Acidente vitimou cinco pessoas da mesma família

  • Piloto e copiloto também morreram

  • FAB está investigando causas do acidente

As cinco pessoas da mesma família que morreram na queda de avião em Piracicaba (SP) serão veladas nesta quarta-feira (15). As vítimas são o sócio da Raízen Celso Silveira Mello Filho, 73 anos, Maria Luiza Meneghel, 71 anos, e os 3 filhos do casal: Celso Meneghel Silveira Mello, 46 anos, Camila Meneghel Silveira Mello Zanforlin, 48 anos, e Fernando Meneghel Silveira Mello, 46 anos.

O velório acontece no Espaço Beira Rio, das 9h às 10h30, apenas para familiares, e das 10h30 às 15h será aberto ao público.

Já os corpos do piloto Celso Elias Carloni, 39 anos, e do copiloto Giovani Dedini Gulo, 24 anos, ainda não foram liberados pelo IML (Instituto Médico Legal).

Corpo de Bombeiros, polícia e aeronáutica atuaram durante toda a terça-feira no local da queda. O acidente será investigado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira (FAB).

O que se sabe sobre o acidente

O avião bimotor modelo King Air B200, ano 2019, prefixo PS-CSM caiu no bairro de Santa Rosa, em uma área verde próxima a Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatec), logo após decolar do Aeroporto de Piracicaba e colidir com uma montanha, pouco antes das 9h.

A Prefeitura de Piracicaba informou que o acidente ocorreu 15 segundos após sair do Aeroporto Municipal Pedro Morganti. A aeronave caiu em uma plantação de eucaliptos.

Leia também

O avião explodiu logo em seguida e iniciou um incêndio no local. As chamas foram controladas pelos bombeiros.

A prefeitura também divulgou que uma força-tarefa foi montada, reunindo diversas secretarias municipais e o Serviço Municipal de Água e Esgoto (Semae), para conter as chamas que se alastram pela vegetação e ajudar no resgate. São cerca de 100 pessoas mobilizadas. O prefeito Luciano Almeida (DEM) foi até o local.

A área permanece isolada para perícia. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira (FAB), foi acionado e disse em nota que irá ao local para "ação inicial".

No primeiro momento, investigadores irão buscar indícios das causas do acidente, fotografar a cena, retirar material para análise, ouvir relatos e reunir documentos. O objetivo, segundo o Cenipa, é prevenir outros acidentes.

Segundo o Registro Aeronáutico Brasileiro, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião acidentado tratava-se de um bimotor modelo B200GT, conhecido como King Air, fabricado em 2019 pela Textron Aviation. A aeronave tem capacidade para piloto, copiloto e mais seis passageiros.

O avião em questão era operado pela CSM Agropecuária, de propriedade de Celso Silveira Mello Filho, uma das vítimas. Além disso, informou que o certificado de verificação de aeronavegabilidade do avião estava dentro da validade (até 13 de setembro de 2022).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos