Famosos defendem Emma Watson após acusações de antissemitismo

·1 min de leitura

O início de 2022 tem sido movimentado para Emma Watson. Após se destacar no especial “Harry Potter: De Volta a Hogwarts”, lançado na HBO Max no primeiro dia do ano, a atriz ganhou o noticiário ao ser acusada por políticos israelenses de antissemitismo após publicação no Instagram de uma foto em que destacava um protesto pelestino.Denzel Washington:'O que posso fazer agora não poderia quando comecei', diz ator que protagoniza nova versão de 'Macbeth'“Menos 10 pontos para a Grifinória por ser antissemita, Emma Watson”, destacou Danny Danon, ex-Ministro das Ciências de Israel, em sua página no Twitter. Atual embaixador israelense nas Nações Unidas, Gilad Erdan também se manifestou sobre o post da atriz, apontando-o como uma obra de ficção.Lei Rouanet:Mudanças na lei preocupam setor pelo risco de inviabilizar produção artística e captação junto às empresasApesar das críticas vindas da comunidade judaica, a atriz e ativista recebeu suporte por parte de Hollywood. Uma carta assinada por mais de 40 artistas foi publicada no site da organização Artists for Palestine UK, em defesa da manifestação de Emma. Nomes como Susan Sarandon, Mark Ruffalo, Gael García Bernal, Peter Capaldi, Julie Christie, Viggo Mortensen e Ken Loach assinam o texto.“Nós nos juntamos a Emma Watson em apoio à simples declaração de que ‘solidariedade é um verbo’, incluindo solidariedade significativa com os palestinos que lutam por seus direitos humanos sob a lei internacional. Nós nos opomos à injustiça em qualquer lugar do mundo e estamos com todos aqueles que buscam o fim da opressão”, destaca o trecho inicial da carta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos