Porchat, Pillar, Adnet e mais celebram depoimento na CPI da Covid: “Gostinho da verdade”

·4 minuto de leitura
Famosos usaram as redes sociais para comentar o depoimento mais quente da CPI da Pandemia (reprodução)
Famosos usaram as redes sociais para comentar o depoimento mais quente da CPI da Pandemia (reprodução)

Resumo da Notícia:

  • Artistas comentaram nas redes sociais as mais de 10 horas de depoimento dos irmãos Miranda à CPI

  • Famosos regiram a revelação que supostamente o Presidente sabia de esquemas de corrupção 

  • Depoimentos foram motivados após erros no início da compra da vacian Covaxin

A CPI da Pandemia pegou fogo nesta sexta-feira (25). Os senadores receberam o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) e o servidor do ministério da saúde Luis Ricardo Miranda. Este denunciou um suposto esquema de corrupção na compra das vacinas da Covaxin ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Sextou com S de sai de cima desses impeachment, Arthur Lira”, escreveu Fábio Porchat no Twitter em referência ao presidente da câmara dos deputados, do PP-AL que é o responsável ou aceitar ou não pedidos de interdição ao chefe do executivo.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia também:

Patricia Pillar também se posicionou: “Nada como o gostinho da verdade!” Marcelo Adnet também publicou com um toque de ironia: “Peculato. Corrupção ativa. Corrupção passiva. Crime contra a Saúde Pública. Formação de Quadrilha. Mas a culpa é do Bonner, da Globo lixo, da mídia comunista e dos artistas do fica em casa.”

“Não apenas o maior esquema de corrupção, mas o que mais matou Brasileiros!!!! Mais de 500 mil vidas precisam ser honradas com esse impeachment, Arthur Lira”, pediu Tico Santa Cruz.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Entenda o depoimento

Após horas de depoimento na CPI da Covid nesta sexta (25), o deputado Luis Miranda (DEM-DF) disse que Ricardo Barros (PP-SP), líder do governo na Câmara dos Deputados, seria o deputado apontado por Jair Bolsonaro (sem partido) como envolvido nas irregularidades da compra da vacina Covaxin.

Mais cedo, Miranda disse que após falar com Bolsonaro, o presidente atribuiu o caso a ações de um parlamentar, mas negou múltiplas vezes lembrar do nome citado. "Vocês sabem quem é, né? Sabem que ali é foda. Se eu mexo nisso aí, você já viu a merda que vai dar, né. Isso é fulano. Vocês sabem que é fulano", disse Bolsonaro, segundo Miranda.

O deputado ainda disse que em sua percepção, "[o presidente] não tinha força para combater. Ele deu a entender isso". O deputado e seu irmão, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo, levaram as suspeitas de irregularidade na compra da vacina indiana a Bolsonaro no dia 20 de março.

Veja os posicionamentos 

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos