Famosos lembram Natais inesquecíveis; Gil do Vigor gastou com presentes: 'Não tem piranhagem de lembrancinha de R$ 5'

·5 min de leitura

Ao falar de Natal, o mais comum é pensar na família reunida em volta da mesa cheia de delícias típicas da data, na árvore com presentes esperando para serem abertos e nas lembranças de quando acreditávamos em Papai Noel... Apesar da configuração parecida, cada pessoa tem uma história diferente deste dia para contar. Aqui, reunimos dez famosos que relembram os Natais inesquecíveis de suas vidas. Tem quem cite a infância, a vida adulta, anos recentes ou até mesmo 2021. Confira!

Flay encheu árvores de presentes

Participante do “BBB 20”, Flay conta que o seu melhor Natal foi o de 2020 após deixar o reality show da Globo e ver sua vida mudar.

— Pude comprar todos os presentes que meu filho queria, consegui proporcionar à minha família um Natal farto, já que por muito tempo a gente não teve isso aqui em casa. Poder retribuir todo carinho e apoio deles é o que me faz mais feliz e o que tornou essa data mais especial — afirma ela.

Reunião no próprio lar

Na infância, Graciele Lacerda sempre passou o Natal na casa de parentes e, desde então, cresceu idealizando quando reuniria sua família em seu próprio lar.

— Em 2018, consegui realizar essa vontade. Trouxe todos para São Paulo, me preparei durante o ano todo para oferecer um Natal inesquecível na casa que divido com o Zezé (Di Camargo, marido). Até contratei um Papai Noel. O de 2020 também foi importante porque foi o último que passei com minha tia Zezé. Ela era especial, precisava de cuidados como uma criança e morava com minha mãe, ela curtiu muito esse Natal e em 2021 faleceu.

Dilsinho celebra primeiro fim de ano com a filha

O cantor Dilsinho sempre gostou muito do Natal e adora reunir sua grande família, com festa sem hora para acabar. Mas a data deste ano terá uma nova integrante: Bella, sua filha de 4 meses.

— Sem sombra de dúvidas, este ano vai ser muito mais especial e inesquecível. Vai ser o primeiro Natal da Bella. Quero que ela entenda os valores da união, respeito ao próximo, fraternidade, a importância que essa data tem, estou ansioso demais.

Sem virar a casaca

Ravi em “Um lugar ao sol”, Juan Paiva conta que um Natal marcante em sua infância foi quando, aos 8 anos, ganhou do seu padrinho flamenguista em um amigo-oculto o uniforme completo do time, para desespero do pai botafoguense.

— Para não desagradar meu padrinho, eu vesti, mesmo sabendo que meu pai não ia gostar. Quando meu pai viu, ficou muito chateado, falando que era melhor meu padrinho nem ter dado presente. Mas depois meu pai entendeu que era pilha, não levou para o coração. Até hoje sou botafoguense!

Cauã relembra reunião estilo ‘núcleo feliz do Manoel Carlos’

Para Cauã Reymond, que esta no ar em “Um lugar ao sol”, o Natal mais inesquecível foi quando ele tinha 9 anos e passou com a família toda reunida na casa de sua tia-avó Bili, na Tijuca.

— Foi um Natal de novela, parecia o núcleo feliz do Manoel Carlos, sabe? Meu primo, que foi criado junto comigo, ganhou um Master System. Lembro até hoje desse videogame e da expectativa que a gente estava pra ele ganhar o presente. É uma memória bacana que eu guardo da família toda junta.

Após mudança de vida, nada de presente barato

Na família de Gil do Vigor, os Natais sempre foram animados. No de 2020, sabendo que ia para o “BBB”, o economista já comemorava a futura mudança de vida.

— Todos os Natais serão diferentes a partir do de 2020, que é o mais marcante pelo divisor de águas que foi o programa. Este ano, estaremos todos juntos em Recife com amigo secreto e presentes mais caros. Não tem mais piranhagem de lembrancinha de R$ 5, o povo não quer mais (risos)!

Brincadeira de criança

Justina em “Nos tempos do Imperador”, Cinnara Leal relembra as travessuras com os primos na infância no Natal.

— Uma vez a gente foi brincar de pique para se esconder do Papai Noel e meu primo resolveu se enfiar dentro do armário. Quando a gente abriu a porta, um guarda-sol caiu na cabeça dele. A gente pediu para ele não chorar porque senão todo mundo ia embora e ia acabar o Natal. Ele topou, mas quando a gente colocou a mão na cabeça dele, estava cheio de sangue. Ele viu, começou a gritar desesperadamente. Não era nada demais, só um machucadinho, mas a família ficou toda nervosa, aos berros — recorda ela, que completa — Saudades desses Natais de criança, cheio de brincadeiras, felizes. O foco não era o brinquedo, era estar junto, em união.

Luana Xavier juntava mesada para comprar presentes

Na infância e adolescência, a atriz Luana Xavier juntava toda a sua mesada para em dezembro poder presentear a família.

— Só na vida adulta pude ter salário de fato para comprar presentes de Natal. Eu dava lembrancinhas porque era o que cabia no bolso. Em 2010, fui para Gramado em turnê. Juntei todo o cachê que ganhei nesse período e comprei os melhores chocolates da vida em Gramado e presenteei a família inteira.

Teresa Cristina recorda festança pelas ruas

Os melhores Natais de Teresa Cristina foram na juventude. Ela passava em sua casa na Vila da Penha.

— Fazíamos uma oração, ceia e depois íamos à casa de todos os vizinhos desejar feliz Natal. Chegávamos, alguns ainda estavam na ceia, outros já nas comemorações, com o LP dos sambas-enredos do ano seguinte. A gente percorria a rua inteira, ia na casa de todos os vizinhos, em confraternização. É um Natal que não existe mais. Na minha rua, pelo menos, não tem mais esse costume. É inesquecível!

Até as 6h da manhã

Para Fernanda de Freitas, a Érica de “Um lugar ao sol”, o Natal inesquecível foi o de 2018 , quando recebeu toda a família em sua nova casa.

— Eram 31 pessoas aqui, meu avô de 92 anos, minhas tias, os dez primos, só não veio uma. Não nos juntávamos assim há muitos anos, quando minha avó faleceu em 2005. Antes, passávamos o Natal no interior do Mato Grosso do Sul. Ficamos acordados até 6 horas da manhã, tocando moda, cantando alto e relembrando as histórias do passado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos