Famosos se despedem de Agnaldo Timóteo: 'A maior voz do país', diz Neguinho da Beija-Flor

O Globo
·1 minuto de leitura

Uma das grandes vozes do Brasil se calou de vez neste sábado, após 84 anos. Agnaldo Timóteo é mais uma das tantas vítimas da Covid-19 no Brasil e deixa um grande legado na música romântica nacional.

Em depoimento à GloboNews, o colunista Artur Xexéo exaltou "uma das últimas grandes vozes de cantor do Brasil".

Artur Xexéo, colunista

"Ele era de uma tradição de cantor de rádio, de um tempo em que você não tinha muito truque, tinha que ser no gogó. Ele é um dos últimos, talvez o último. Foi para a rua de kombi vender seus discos no Largo do Machado, ficar perto do povo. Teve uma carreira confusa por conta da vida particular e do envolvimento com a política, por muito tempo deixou sua vida artística de lado. Mas o público sempre esteve ao lado dele".

Neguinho da Beija-Flor, cantor

"Ainda pouco estávamos comentando sobre o potencial do Agnaldo, meu grande amigo, de seguir, aos 84 anos, cantando no mesmo tom de 40 anos atrás. A maior voz do país, na minha concepção. Me ajudou muito, me dava conselhos para a carreira, a voz. Muito difícil".

Ronnie Von, cantor

"Ele foi um ser humano impecável. Era extremamente preocupado com a nossa classe, fazia das tripas coração para ajudar os artistas e fazia questão de que ninguém soubesse disso. E nos convidava para fazer também. Preocupava-se com todos".