Fani Pacheco congela óvulos e embriões e detalha procedimento nas redes sociais

Aos 39 anos, Fani Pacheco, icônica participante do "BBB7", decidiu passar pelo processo de congelamento de óvulos. Em live publicada em seu perfil nas redes sociais, a acadêmica de medicina explicou que se submeteu ao procedimento para garantir a maternidade a chance de ser mãe algum dia.

"Quando minha mãe faleceu e eu comecei a olhar mais para mim, eu já tinha esse sonho de casar, ter filhos, eu comecei a ver a possibilidade de assegurar que eu pudesse ser mãe, mas eu não via na prática uma certeza de quando eu casaria, com quem eu casaria, eu fui noiva algumas vezes, namorei, terminei, e eu ficava nesse desafio da idade, com medo de chegar aos 40 e me tornar infértil. E eu precisava garantir isso, é um sonho meu ser mãe", explicou a ex-BBB.

O procedimento foi realizado com o apoio do namorado.

"Durante todo o tratamento na @clinicaorigenrio, tanto de #congelamentodeóvulos quanto o de embriões, a figura desse cara aí foi fundamental!", disse ela na legenda da publicação, referindo-se ao amado.

"Nos conhecemos desde a adolescência e a amizade veio antes da relação, mas me fez ver como ter um parceiro que APOIA é um super diferencial durante o processo. Além de entender minhas variações de humor - e até pedir desculpas por rir dos choros aleatórios junto comigo - ele cuidou das cólicas, ofereceu ajuda para aplicar medicação, cuidou da minha alimentação e acima de tudo: não só ENTENDEU como APOIOU o congelamento de óvulos E de embriões sem questionar. Congelar óvulos não é um indicativo de que a mulher não confia na relação, mas de que o casal é TÃO parceiro a ponto de ambos saberem que o amanhã é uma variável indefinida! Congelar óvulos e embriões me garante SER MÃE - independente das curvas da vida!", finalizou.