'Faraó dos Bitcoins': Justiça dá ultimato para GAS informar crédito para pagar investidores

Termina no dia 30 de junho o prazo dado pela Justiça fluminense para os advogados de Glaidson Acácio dos Santos, o Faraó dos Bitcoins, apresentarem a lista de clientes da GAS Consultoria e Tecnologia, o valor total devido e o montante de recursos disponíveis para ressarci-los. A expectativa do administrador da recuperação judicial, Sergio Zveiter, é de que a GAS, cabeça do grupo empresarial de Glaidson, ofereça capital suficiente para cobrir os créditos de todos os investidores, estimados em 200 mil pessoas.

Mesmo preso: 'Faraó dos Bitcoins' anuncia pré-candidatura a deputado federal pelo Rio

Organização criminosa: PF indicia 'Faraó dos Bitcoins' e mais 21 pessoas por crime contra o sistema financeiro nacional

Tentativa de homicídio: 'Faraó dos Bitcoins' é preso de novo por mandar matar concorrente e integrar grupo de extermínio

Zveiter, designado pela 5ª Vara Empresarial da capital para administrar a recuperação, expediu ofícios à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e o Banco Central (Bacen) para que informem se têm interesse em ingressar na causa, como “amicus curiae”, e indicar três instituições financeiras autorizadas para a gestão dos ativos dos réus.

A princípio, os recursos da GAS somam R$ 400 milhões em criptomoedas, imóveis, veículos e jóias bloqueados pela 3ª Vara Federal Criminal do Rio, onde corre o processo contra Glaidson e seus sócios por crime contra o sistema financeiro nacional. Porém, como a investigação do caso constatou, Mirelis Zerpa, mulher do Faraó, conseguiu sacar cerca de R$ 1 bilhão em criptomoedas após a prisão do marido, em agosto do ano passado.

Dono de consultoria: Preso pela PF, ex-garçom movimentou bilhões oferecendo rendimento fácil com criptomoedas

Cadê o dinheiro?: 'Faraó dos bitcoins' é alvo de quase 300 ações de clientes na Justiça do Rio, e R$ 38 bi podem ser bloqueados para pagar vítimas

Mirelis, que está foragida, foi apontada ao lado do marido como responsável por um esquema de pirâmide financeira que teria arrecadado R$ 38 bilhões. Zveiter espera que esses recursos sejam devolvidos para honrar os compromissos da GAS.

Impasse no MPF

O destino dos valores apreendidos divide a equipe do Ministério Público Federal no Rio (MPF-RJ) responsável pela investigação contra Glaidson. Enquanto um grupo entende que a juíza Rosália Monteiro Figueira, titular da 3ª Vara Federal Criminal, deve dar perdimento nos valores, transferindo-os para a União, outro grupo defende que devem ser repassados para a Justiça Estadual e entregues aos investidores lesados.

Sócio: 'Corretor das Estrelas', acusado de integrar esquema do 'Faraó dos Bitcoins', resistiu à entrega de celulares para PF

Na lista de ofícios expedidos nos últimos dias, Zveiter encaminhou para a Justiça Federal peças da ação civil pública, que corre na Justiça Estadual, referente à recuperação judicial. Ele explicou que as decisões tomadas até aqui pela titular da 5º Vara Empresarial, Maria da Penha Nobre Mauro, são de caráter provisório, em tutela antecipada, já que o processo de recuperação só pode começar depois que a empresa cumprir as exigências legais.

A juíza determinou, por prazo de 180 dias, a suspensão de todos os processos que bloquearam judicialmente bens de Glaidson para fins de ressarcimento. Ela agora terá de decidir se aceita o plano de recuperação ou determina a falência da GAS.

Operação Kryptos: PF prende mulher de braço-direito de 'Faraó dos bitcoins', em mansão na Zona Oeste do Rio

Até sexta-feira passada, o Escritório Zveiter, do administrador judicial, havia registrado a inscrição em seu site de cerca de 10 mil credores da GAS. Zveiter vai publicar um edital aos credores no Diário de Justiça Eletrônico e em Jornal de grande circulação a nível nacional para que “seja conferida ampla e irrestrita publicidade acerca dos processos e dos canais de comunicação disponibilizados pela administração judicial”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos