Farmácia Popular entregará remédios para 90 dias para evitar circulação de pessoas no combate ao coronavírus

Farmácia popular vai distribuir remédios por 90 dias

O programa Farmácia Popular, que usa inclusive a rede privada de drogarias para entregar medicamentos de uso contínuo à população gratuitamente ou a baixo custo, dispensará remédios para 90 dias. Hoje, esse prazo é de 30 dias com a prescrição médica.

Outra medida anunciada pelo governo, na tentativa de evitar o fluxo de pessoas para conter a propagação rápida do coronavírus, é que não será mais necessária declaração registrada em cartório no caso de cuidadores ou outros responsáveis que pegam o remédio em nome dos doentes.

— Basta uma declaração de próprio punho para que o medicamento seja dispensado — disse Denizar Vianna, secretário de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde.

A medida faz parte de um conjunto de ações que o governo apresentou para minimizar o fluxo de pessoas nas ruas. O isolamento social, especialmente no caso de pessoas com sintomas gripais, por 14 dias, foi apresentado pela pasta da Saúde como a melhor estratégia, no momento, para evitar a proliferação da doença.

O programa oferece remédios gratuitos para pressão alta, diabetes e asma, além de medicamentos com até 90% de desconto indicados para colesterol alto, rinite, Parkinson, osteoporose e glaucoma.