Farmácias e hospitais observam alta de casos de Covid-19

*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, 27.05.2021: COTIDIANO - CORONAVIRUS - O Governador João Doria anuncia nesta quinta-feira (27), no Palácio dos Bandeirantes, investimento da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo) em iniciativas nas áreas da ciência, tecnologia e inovação. O evento teve testagem rápida de Covid-19 em todos os participantes. Na foto, profissionais da saude processam os testes rapidos. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, 27.05.2021: COTIDIANO - CORONAVIRUS - O Governador João Doria anuncia nesta quinta-feira (27), no Palácio dos Bandeirantes, investimento da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo) em iniciativas nas áreas da ciência, tecnologia e inovação. O evento teve testagem rápida de Covid-19 em todos os participantes. Na foto, profissionais da saude processam os testes rapidos. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Hospitais em São Paulo e farmácias em todo Brasil vêm registrando aumento nos casos de Covid-19 nas últimas semanas, em movimento similar ao observado em clínicas e laboratórios.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, a taxa de diagnósticos positivos para a doença passou de 2,5% na semana de 2 a 8 de outubro para 13,5% no período compreendido entre os dias 23 e 29.

Quando considerada a média móvel de casos positivos em sete dias, a cidade passou de 142 no início de outubro para 176 na segunda semana do mês. Posteriormente, a média avançou para 309 e o último registro é de 505 casos.

Nesta sexta (4), 27 pacientes estavam internados em leitos de UTI (unidade de terapia intensiva) em hospitais municipais, o equivalente a 53% de taxa de ocupação, e 55 estavam em leitos de enfermaria, com 34% de ocupação.

A rede particular também tem observado tendência de alta. Na rede de hospitais São Camilo, por exemplo, havia dois pacientes internados em decorrência de Covid-19 na segunda semana de outubro. Na quinta-feira (3), eram 12.

Nos prontos-socorros da rede, os atendimentos a pacientes com sintomas respiratórios seguem, com algumas oscilações, na média de 700 por dia, e a instituição afirma que mantém o reforço de suas equipes para otimizar os fluxos de triagem, reduzir o tempo de espera e ampliar a capacidade de atendimento a casos graves.

Nas farmácias, os testes positivos para a doença voltaram ao patamar de dois dígitos, segundo a Abrafarma (Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias), que reúne 26 redes responsáveis por cerca de 45% das vendas de medicamentos no país.

Das 14.970 testagens realizadas de 17 a 23 de outubro, 2.320 (15,5%) apresentaram diagnóstico positivo. Na semana anterior, a taxa foi de 9,36%.

Desde a implementação da testagem rápida, em abril de 2020, as farmácias brasileiras promoveram 19,5 milhões de testes. Os resultados positivos somaram 4.544.963 (23,29%).

O país soma 34.887.505 infectados pelo Sars-CoV-2 desde o início da pandemia. De acordo com os dados fornecidos pelas secretarias estaduais de saúde e compilados pelo consórcio de imprensa, 688.316 pessoas morreram no país devido à doença.