Farmacêutica israelense Teva chega a possível acordo de US$ 4,25 bilhões por crise dos opióides nos EUA

A farmacêutica israelense Teva chegou a um acordo em princípio para pagar US$ 4,25 bilhões em 13 anos para encerrar uma série de processos judiciais sobre seu papel na epidemia de opioides nos Estados Unidos.

Se o acordo for aprovado, a Teva se tornará a mais recente grande empresa a chegar a um acordo relacionado à crise que causou centenas de milhares de mortes e destruiu comunidades em todo o país.

A Teva chegou a um possível acordo sob os termos do "acordo nacional de opioides" com uma força-tarefa composta por procuradores-gerais estaduais e advogados de tribos nativas americanas e outros demandantes, informou a empresa em seus resultados financeiros do segundo trimestre.

A Teva pagará até US$ 4,25 bilhões (incluindo casos já resolvidos) mais aproximadamente US$ 100 milhões às tribos, distribuídos por 13 anos", informou.

O número global inclui até US$ 1,2 bilhão da versão genérica do medicamento Narcan, que pode reverter overdoses de opioides.

A Teva já foi alvo de diversas ações judiciais relacionadas a opioides e chegou a acordos com alguns estados.

A crise dos opioides, que causou mais de 500.000 mortes em 20 anos nos Estados Unidos, desencadeou uma onda de ações judiciais de vítimas, bem como de cidades, condados e estados atingidos por suas consequências.

ube-wd/jh/atm/dl/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos