Faro Beach Club, point de baladas na Praia do Vidigal, vai fechar

Point de baladas à beira-mar ao ritmo de hip hop, música eletrônica e funk, o Faro Beach Club, na Praia do Vidigal, parece estar com os dias contados. A prefeitura decidiu rescindir o contrato de concessão de uso do espaço que tem 500 metros quadrados e estipulou prazo de 30 dias para que a estrutura seja integralmente desmontada e a área devolvida. A decisão, revelada pela coluna do jornalista Ancelmo Gois, no jornal O Globo, ocorre em meio a uma briga judicial da casa noturna com a vizinhança. O Condomínio Costa Brava e o Hotel Sheraton entraram com ações na Justiça, anexando laudos e outros documentos sobre o som alto após as 22h.

Por um aluguel mensal de R$ 3.447,65 pago à prefeitura, a boate tem licença da Diretoria de Diversões Públicas do Corpo de Bombeiros com validade até 14 de outubro para receber até 1.121 pessoas por noite. Neste fim de semana, o ingresso para um evento no local saiu a R$ 90 por pessoa. Antes da decisão da prefeitura ser publicada em Diário Oficial, a casa já estava pré-cadastrando clientes interessados em comprar ingressos para o próximo réveillon.

Em um primeiro momento, a juíza Simone Gastesi Chevrand, da 25ª Vara Cível do Tribunal de Justiça, arbitrou multa de R$ 50 mil caso o clube não cumprisse decisão liminar que restringia a 50 decibéis o ruído máximo que moradores do condomínio e funcionários e hóspedes do hotel poderiam escutar. Como houve reincidência, a multa aplicada subiu para até R$ 600 mil. O clube recorreu, mas processo ainda não foi julgado.

O Hotel Sheraton, que na ação reclama que hóspedes não conseguem repousar por causa do barulho das festas, preferiu não se manifestar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos