Fãs pedem PlayStation 5 para Yudi Tamashiro: "Não posso nem ir ao banheiro"

Bárbara Saryne
·2 minuto de leitura
Yudi e Priscilla entraram para a história no 'Bom Dia e Cia' Foto: Reprodução/Instagram/@yuditamashiro
Yudi e Priscilla entraram para a história no 'Bom Dia e Cia' Foto: Reprodução/Instagram/@yuditamashiro

“40028922 é o funk do Yudi que vai dar PlayStation 2”. Se você não leu essa frase cantando, considere-se privilegiado. O tempo pode até passar, mas quem cresceu nos anos 2000 nunca esquecerá Yudi Tamashiro cantando o funk do PlayStation no ‘Bom Dia e Cia’. O apresentador prometia o prêmio para as crianças que ligassem para jogar ao vivo. O problema é que a maioria nunca ganhou o videogame e guarda esse trauma até hoje.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Nesta quinta-feira (19), o PlayStation 5 foi lançado oficialmente no Brasil. Quem acompanha Yudi desde aquela época, é claro, aproveitou para cobrar. Nas redes sociais e nas ruas, o artista tem sido praticamente perseguido. “Estão implorando! A PlayStation mandou um para mim. Eu postei e agora que estão pedindo mesmo. O pessoal acha que sou o dono da PlayStation”, diz ele, aos risos.

Leia também

É difícil citar um lugar que Yudi já tenha passado sem que alguém falasse sobre o videogame. Ele diz que fazer as necessidades em banheiros públicos tem sido cada vez mais difícil. “Quando estou ali no mictório, o cara tá do meu lado e pede um PlayStation. Eu falo: ‘Pelo amor de Deus, mija aí e depois fala comigo’. Isso acontece muito”, revela.

Embora não se sinta incomodado com as brincadeiras, Yudi diz que não sente falta dessa época. É como se ele não conseguisse passar de fase. “Em todos os lugares que vou as pessoas ficam falando do PlayStation. Falam para chamar atenção. Marcou a infância de muita gente, mas para mim é tudo ainda muito presente”, afirma.

Em junho, o apresentador conversou com o Yahoo sobre mudanças no seu estilo de vida. Na época, ele havia deixado de cantar pagode para se dedicar ao gospel. Aos que pensaram que era só “fogo de palha”, o artista avisa que continua firme na igreja.

“Já gravei duas músicas, dois clipes. Agora tem mais quatro músicas para gravar. Faço célula toda terça-feira e é isso. Estamos numa crescente, numa evolução. Muita gente falava que daqui a pouco essa fase ia passar, mas já se foram três anos”, valoriza.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube