Fase de transição vai até o fim do mês e flexibilização começa em 1º de junho em SP

·2 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL, 01-04-2020 - Avenida 9 de Julho. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL, 01-04-2020 - Avenida 9 de Julho. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo João Doria (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (19) que vai manter a fase de transição até 31 de maio.

A partir de 1º de junho, inicia nova fase do Plano São Paulo, com ampliação do horário de funcionamento das atividades econômicas até 22h e 60% de ocupação dos estabelecimentos. Também será iniciado um amplo programa de testagem.

O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, na zona oeste de São Paulo, para tratar de medidas de combate ao coronavírus.

A partir de 24 de maio, a capacidade dos estabelecimentos, hoje em 30%, passará para 40%.

O governo admite que o estado continua num patamar elevado da doença, mas acredita que o comportamento das pessoas e a vacinação podem fazer com que os índices caiam após cerca de 30 dias.

Paulo Menezes, do centro de contingência, definiu as mudanças como um "avanço cuidadoso e progressivo". Ele citou a importância da vacinação, para melhora nos índices.

"Em janeiro, as pessoas com 70 anos ou mais representavam 35% de todas as internações. Em abril, esse número cai 20,4%. Em UTI, as pessoas com 70 anos ou mais representavam 37%. Em abril, já 21%", disse.

João Gabbardo, também do centro de contingência, citou que os patamares do vírus ainda são elevados. Ele afirma, porém, que o prognóstico será positivo se houver alto índice de uso de máscaras e pessoas vacinadas mantenham os cuidados.

"Acreditamos que ainda nos próximos 15, 30 dias no máximo, nós vamos conviver com números elevados. Não são números próximos do que tínhamos na fase mais aguda, mas vamos manter um número elevado. Depois, para enfrentarmos uma redução pelo efeito da vacina", disse Gabbardo.

O governo também afirmou que finalizará a vacinação de pessoas com deficiências e comorbidades em junho. A faixa etária entre 55 e 59 serão vacinados a partir de 1º de julho.

Entre 21 e 31 de julho, serão vacinados os profissionais da educação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos