'Fat Leonard', foragido processado por subornar a Marinha dos EUA, é preso na Venezuela

Um empresário malaio foragido após se declarar culpado no pior escândalo de corrupção da história da Marinha dos Estados Unidos foi preso na noite de quarta-feira (21) na Venezuela, enquanto se preparava para fugir para a Rússia, informou o escritório da Interpol em Caracas.

Leonard Glenn Francis, conhecido como "Fat Leonard", "entrou no país vindo do México com escala em Cuba, e depois seguiu com destino final à República Federativa da Rússia", disse a Interpol venezuelana em publicação no Instagram.

"O fugitivo foi detido no Aeroporto Internacional Simón Bolívar de Maiquetía quando tentava sair do país", acrescentou, e indicou que seria colocado à disposição das autoridades judiciais para iniciar o processo de extradição.

Francis, que dirigia uma empresa de contratação militar em Singapura, se declarou culpado em 2015 de oferecer cerca de US$ 500.000 em propinas a oficiais da Marinha para atribuir contratos a seus estaleiros. Segundo os promotores encarregados do caso, ele superfaturou os contratos com a Marinha em um total de 35 milhões de dólares.

Em 4 de setembro, a polícia foi despachada para sua residência em San Diego, onde ele cumpria prisão domiciliar depois que a agência que monitora sua tornozeleira relatou um problema com o dispositivo e não o encontrou, disse o Serviço de Delegados dos Estados Unidos

bur-wd/mbj/ad/ap