Fator previdenciário: veja novo altera cálculo da aposentadoria

·2 min de leitura
  • IBGE atualizou a expectativa de sobrevida da população

  • Expectativa sobe a cada ano que passa, diminuindo valores da aposentadoria 

  • Ferramenta só é válida para aqueles com direito adquirido à aposentadoria anterior a Reforma da Previdência

O Ministério do Trabalho e Previdência atualizou a tabela do fator previdenciário, que é utilizado no cálculo de apenas em alguns casos de aposentadoria.

A atualização alterou o valor da expectativa de sobrevida para menor, baixando o fator previdenciário e diminuindo os valores a serem pagos pela previdência.

Para conseguir uma aposentadoria com cotação similar a de ontem, o candidato à aposentadoria necessitará trabalhar dois meses e 26 dias a mais.

A atualização foi feita devido ao IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) ter divulgado, na semana passada, os novos dados da expectativa de vida no país.

Leia também:

Para quem vale a mudança

A mudança realizada somente é válida para aqueles que têm direito adquirido. Isto é, aqueles que em setembro de 2019 já cumpriam todos requisitos para se aposentar.

É o caso daqueles que seguem as Regras de Transição de 50% e 100%, ou seja, que estavam com 2 anos ou menos de se aposentar, segundo as regras antigas.

Essas regras foram criadas para que a aposentadoria destas pessoas não fosse muito alterada com a Reforma da Previdência.

Segundo Ministério do Trabalho e Previdência, "a aplicação do fator previdenciário tende a ser residual a partir de agora (...) muito provavelmente, a maior parte desses segurados já pode ter se aposentado após dois anos da reforma".

Fator Previdenciário

Após a Reforma da Previdência em 2019, o fator previdenciário foi extinto, sendo usado agora apenas em pouquíssimos casos restantes da época anterior.

O fator previdenciário foi instituído em 1999, após não conseguirem definir uma idade mínima para a aposentadoria por tempo de contribuição. Ele seria usado, então, para modificar o valor a ser pago àqueles que desejam se aposentar mais cedo.

São três variáveis que atuam sobre o cálculo do fator: idade, tempo de contribuição e a expectativa de sobrevida.

A idade é bem simples de entender: quanto mais novo você quer se aposentar, menor é o fator previdenciário, e portanto menos você irá receber.

Já o tempo de contribuição também é relativamente simples. Quem trabalhou 40 anos tem um fator previdenciário maior do que quem trabalhou 30, e portanto, recebe mais.

Por fim, a expectativa de sobrevida é o mais complicado de se incorporar ao cálculo. Quanto mais novo o candidato a aposentadoria é, menor é o fator previdenciário, assim como a idade. A diferença é que a expectativa de sobrevida aumenta todo ano de acordo com pesquisas do IBGE.

Ou seja, a cada ano que passa, o fator previdenciário piora nesse aspecto, e era preciso calcular corretamente para saber a melhor época de se aposentar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos