Roma triunfa nos prêmios do cinema britânico

Por Edouard GUIHAIRE
1 / 2
O diretor mexicano Alfonso Cuaron posa no tapete vermelho do Bafta Awards em 10 de fevereiro de 2019 em Londres

"Roma", do cineasta mexicano Alfonso Cuarón, foi coroado neste domingo como a grande surpresa dos prêmios do cinema britânico, com quatro prêmios, incluindo o de melhor filme, estragando a noite para "La Favorita", apesar de seus sete anos. figurinhas

Contrariando as previsões, este filme, falado em espanhol e em um dialeto indígena, que acontece no turbulento México dos anos 1970, ganhou o prêmio de Melhor Filme, Melhor Diretor para Cuarón, Melhor Fotografia e Melhor Filme Estrangeiro em um cerimônia realizada no Royal Albert Hall, em Londres.

"Roma" é um projeto muito pessoal de Cuarón. Produzida pela Netflix e filmada em preto e branco, acompanha a história das duas mulheres que marcaram sua infância: a empregada, de origem indígena, e a dona da casa, sua mãe, que o marido está prestes a deixar por outro amor

Através das duas mulheres - uma mãe em processo de separação interpretada por Marina de Tavira e uma babá de origem indígena e grávida após suas primeiras experiências sexuais personificada por Yalitza Aparicio - o filme oferece um retrato profundo de conflitos e hierarquias domésticas e das questões sociais da época no México.

Assim, "Roma", mundialmente aclamado desde o seu lançamento, ganha velocidade em sua corrida na direção ao Oscar, que será celebrado em duas semanas. O filme está entre os favoritos com 10 indicações.