'Faz, Moreno!'. Atacante ex-Flamengo lembra vídeo do bi mundial: 'Era muito surreal'

Diogo Dantas e Marcello Neves

Em 2012, a chapa "Fla campeão do mundo" venceu a eleição no clube, e, no ano seguinte, no início do primeiro do mandato do presidente Eduardo Bandeira de Mello, criou uma campanha para atrair sócios-torcedores. O mote do vídeo era uma final do Mundial fictícia, em que o atacante Marcelo Moreno fazia o gol do título.

O jogador boliviano, estrela do time naquele momento, narrava a partida e a jogada do gol heróico ao lado de outros atletas e do então técnico Mano Menezes. A campanha viralizou, mas virou chacota entre torcedores rivais, já que a situação financeira do Flamengo ainda era ruim, e o elenco tecnicamente incapaz de levar o clube a tal conquista.

- Naquela época, a gente fazendo esse vídeo, era até engraçado. Era muito surreal de acontecer. A gente trabalhava para isso, mas não tinha elenco para ser campeão do mundo. E vimos que tudo deu certo no clube. Em breve o Flamengo pode ser campeão. Tomara que dê tudo certo. Como brasileiro vou estar na torcida - afirma Moreno, ao GLOBO.

O atacante, que na época tinha 26 anos, fora emprestado pelo Grêmio. Hoje, com 32, esta na China, de contrato renovado com o Shijiazhuang Ever Bright. De férias no Brasil, conversou com a reportagem e afirmou que relembrar a gravação daquelas cenas de 2013 é incrível, sobretudo no momento em que o Flamengo está prestes a disputar a final do Mundial de Clubes.

Para Moreno, todos os atletas que enfrentaram dificuldades desde o começo da gestão fazem parte do momento atual.

-É um sonho que todo jogador tem, de ser campeão do mundo. É um sonho que eu tenho ainda. E que pode virar realidade para o Flamengo. Eu não estou mais lá, mas a gente faz parte dessa história, porque foi em um momento de muita mudança dentro do Flamengo. Muita gente acreditava que o Flamengo poderia ser uma potência, graças a uma torcida quei apoia e joga com o time - lembra o atacante, que não teve uma passagem marcante e fez cinco gols em 21 jogos no rubro-negro.

O carinho pelo Flamengo, apesar da curta passagem, permanece. Tanto que ao analisar o confronto com o Liverpool, Moreno aposta na força de Gabigol e Bruno Henrique no ataque.

- Se depender do Flamengo, que tem jogado como joga, campeão da Libertadores e do Brasileiro, se entrar em campo com essa mentalidade, jogando solto, com confiança, todo esse apoio que a gente fez lá atrás, esse vídeo, vai se tornar realidade - brinca.

O goleiro Felipe, titular na ocasião do vídeo, diz que o tema motivo de piada, mas foi ali que tudo começou.

— O mais importante é que esse sonho demorou seis anos para se tornar realidade. Foi um sonho do início da gestão Bandeira, quando ele assumiu. Muitos acreditavam que era motivo de piada, mas depois de seis anos vimos que foi onde tudo começou. Coroou toda essa mudança - opinou.

Segundo Moreno, o elenco atual honra a todos que vestiram a camisa do clube.

- Todos os jogadores que passaram pelo Flamengo gostariam de ver um time assim. Com um elenco que pode chegar longe, com uma diretoria apoiando, investimentos altíssimos, e com resultado dentro de campo. Hoje vemos que o Flamengo está dando resposta. E chegou ao Mundial, pode se tornar campeão do mundo.

Questionado se voltaria ao Flamengo para marcar o gol do vídeo, o atacante foi sincero.

- Seria incrível jogar o Mundial. É um sonho meu ganhar essa competição. É o máximo para um jogador de futebol. Acredito que tenho idade ainda, e futebol, para jogar no Flamengo futuramente. Mas estou empregado, há cinco anos na China, muito bem. Vamos deixar que o futuro fale por si. Sei que deixei as portas abertas, sempre fui grande profissional, honrei a camisa. Se tiver que voltar, vou voltar, quem sabe eu possa voltar e fazer esse gol que eu narrei. Tudo pode acontecer.

Criador de campanha lembra memes: 'Cedo ou tarde ia fazer sentido'

Seis anos depois da campanha, o responsável pela elaboração do vídeo conta que a ideia fez sentido desde o início. Mauricio Bouzon, redator publicitário que assina a campanha ao lado de Filipe Ribeiro, conta que a iniciativa partiu da conversa do presidente da agência Geometry, Sérgio Brandão, com Luiz Eduardo Baptista, o Bap, então vice de marketing do clube.

- Nunca foi muito piada pra mim. Sempre fez sentido. Foi uma campanha que deu retorno de sócio-torcedor, era essa a ideia. Ter plano forte, faz time forte, e volta a lutar pelos títulos grandes, que era a filosofia dos caras. A gente criou a campanha, que acabou virando meme, por conta da torcida rival. Mas sabia que cedo ou tarde isso ia fazer sentido, que o Flamengo teria um time forte - conta Bouzon, torcedor do São Paulo, tricampeão do mundo.

Foi ele quem gravou com os jogadores Marcelo Moreno, Léo Moura, Elias, Gabriel, Felipe, Rafinha e o técnico Mano Menezes. Na final imaginária do comercial, o Flamengo sai atrás do placar. Marcelo Moreno chega a acertar a trave, antes do empate que sai dos pés de outro jogador, não identificado. O cruzamento foi de Léo Moura. No minuto final, Moreno garante a conquista, contra adversário também indefinido.

- Quando a gente estava fazendo a gravação, errava demais. Todo mundo dava risada, porque não temos prática. Todos preferiam estar em campo. A gente não é ator. Mas é o que fica. Todo mundo fez com muito carinho acreditando que um dia poderia acontecer - contou Marcelo Moreno.

— Estávamos numa intertemporada em Pinheiral. Rafinha estava bem, Léo Moura, Elias, Marcelo Moreno, Gabriel... Na hora ali, a gente sabia que nosso time era triste, né, mas ganhamos uma Copa do Brasil ainda - brincou o goleiro Felipe, que lembrou ainda a exibição da campanha, que estreou no telão do Mané Garrinha, em Brasília, e passou a ser exibida em vários jogos.

— Quando lançaram o vídeo, passava no telão do Maracanã, a gente ria, mas sonhar todo mundo sonha. Até o torcedor do Flamengo levou na brincadeira, ainda mais do jeito que o Flamengo tava. O elenco não condizia com a história do Flamengo, mas conquistamos um título importante. O próprio torcedor quando ver esse vídeo hoje ri.