Fazendeiro suspeito de ajudar Lázaro vira réu

·1 minuto de leitura

O fazendeiro Elmi Caetano Evangelista, acusado de ajudar Lázaro Barbosa Sousa, virou réu nesta quarta-feira. A decisão é da juíza Luciana Silveira, da Comarca de Cocalzinho de Goiás, que também negou um pedido de revogação da prisão preventiva de Evangelista.

Lázaro foi morto na semana passada, em Águas Lindas (GO), após ser procurado durante 20 dias. Ele é o principal suspeito de matar quatro pessoas da mesma família em Ceilândia (DF) e de cometer diversos outros crimes enquanto fugia.

Evangelista é acusado de cometer o crime de favorecimento pessoal, que significa "auxiliar a subtrair-se à ação de autoridade pública autor de crime a que é cominada pena de reclusão". Ele também é acusado de posse irregular de arma de fogo.

Na mesma decisão, a magistrada arquivou o inquérito policial em relação ao caseiro Alain Reis Santana, que chegou a ser preso junto com o fazendeiro, mas foi solto após uma audiência de custódia.

Os dois foram presos no dia 24 de julho, quando Lázaro ainda era procurado pela polícia. A suspeita é que Evangelista tenha mantido o então fugitivo em sua fazenda por alguns dias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos