FBI abre investigação sobre terrorismo em caso de ataque em festival na Califórnia

O caixão de Keyla Salazar, de 13 anos, vítima no Garlic Festival, é carregado após seu velório na Igreja de Nossa Senhora de Guadalupe, em 6 de agosto de 2019, em San José, Califórnia

O FBI abriu uma investigação sobre terrorismo interno pelo ataque a tiros em um festival gastronômico da Califórnia no mês passado, depois de encontrar provas de "ideologias violentas" em dispositivos digitais do autor do atentado, disseram nesta terça-feira funcionários dessa agência federal americana.

"Devido à descoberta da lista de alvos, assim como a outra informação que encontramos nesta investigação, o FBI abriu uma investigação completa de terrorismo doméstico neste ataque a tiros maciço", disse o agente especial John Bennett em uma coletiva de imprensa em Gilroy, 130 quilômetros ao sudeste de San Francisco.

O FBI procura agora provas de que o indivíduo cometeu seu ato de violência devido a uma motivação ideológica, indicou.

As identidades dos alvos específicos não serão divulgadas enquanto a investigação estiver em andamento, mas os que estão na lista foram notificados, acrescentou.

Santino William Legan matou três pessoas, incluindo duas crianças, na feira gastronômica Garlic Festival em Gilroy, no norte da Califórnia, em 28 de julho passado, antes de ser confrontado pela polícia e dar um tiro na própria cabeça.

O jovem de 19 anos compilou uma lista de possíveis alvos que incluem instituições religiosas, edifícios federais, tribunais e sedes dos partidos políticos democrata e republicano, além do evento onde agiu, disse o agente especial John Bennett.

Legan, que utilizou um fuzil de assalto AK47, estava usando um colete à prova de balas durante o ataque, disse o chefe da polícia de Gilroy, Scot Smithee.

"O suspeito foi alcançado pelos disparos dos policiais várias vezes. Nenhuma das pessoas que morreram neste incidente foi atingida por fogo amigo. Todas foram assassinadas pelo suspeito", esclareceu.

O informe forense indicou que o suspeito cometeu suicídio, provocado por um ferimento de bala na cabeça.