FBI afirma que homem-bomba de Nashville agiu sozinho, sem laços terroristas

·1 minuto de leitura

O homem de 63 anos que cometeu suicídio detonando uma bomba caseira em seu trailer no centro de Nashville no dia de Natal agiu sozinho e pode estar sofrendo de paranoia, disse o FBI nesta segunda-feira (15).

Anthony Warner, de Antioch, Tennessee, foi morto na explosão de 25 de dezembro que feriu pelo menos outras três pessoas.

Determinou-se que as ações de Warner "não estavam relacionadas ao terrorismo", afirmou o FBI em um relatório, e ele não parecia ter nenhum "motivo ideológico mais amplo".

O trailer parou em uma rua do centro de Nashville às 6h30 da manhã de Natal após reproduzir uma mensagem de alerta por meio de um alto-falante, permitindo a evacuação dos moradores próximoas.

O FBI disse que Warner, "agindo sozinho, construiu e finalmente detonou o dispositivo explosivo improvisado carregado pelo veículo".

Os investigadores indicaram que foi "um ato intencional em um esforço para acabar com sua própria vida, impulsionado em parte por estresses da vida".

Isso incluía "paranoia" e "crenças individualizadas de longa data assumidas a partir de várias teorias de conspiração excêntricas", explicou o FBI.

A enorme explosão no centro histórico de Nashville danificou cerca de 40 edifícios.

cl/wat/mls/dga/ap/ic