Fechamento de retorno na orla de Charitas revolta moradores

O fechamento de um retorno para veículos na Avenida Prefeito Sylvio Picanço, na orla de Charitas, na Zona Sul, provocou a revolta de alguns moradores do bairro nas redes sociais.

Em série: Cinco quiosques da Praia de Charitas são alvos de ladrões

Alagados: Moradores pedem obras de drenagem em Charitas

Segundo eles, o retorno, que fica próximo à Rua Doutor Armando Lopes, é fundamental para a implementação da faixa reversível no sentido São Francisco nos dias em que a chuva provoca a interdição da via.

O alagamento da Avenida Sylvio Picanço acontece frequentemente desde 2017, quando foi construída a garagem subterrânea de Charitas. Durante a obra, foram desviados os cursos de cinco rios que descem do Morro da Viração, criando uma parede que bloqueia a água e sobrecarrega a rede pluvial.

De acordo com Vinícius Amorim, síndico do condomímio Miraggio Charitas, a obra no retorno foi a gota d’água para esgotar a paciência de moradores com a prefeitura. Em abril, um grupo de síndicos se reuniu com o vice-prefeito Paulo Bagueira e o presidente da Emusa, Paulo César Carrera, que lhes apresentaram um plano de obras de drenagem para a região.

— A prefeitura faz as intervenções no trânsito sem conversar com os moradores, sem ouvir as necessidades do bairro. Parece até que os alagamentos são novidade para eles — afirma o síndico.

A Niterói Transporte e Trânsito (NitTrans) afirma que fechou o retorno da Sylvio Picanço, na altura do número 679, com o objetivo de solucionar a retenção no fluxo do trânsito na pista sentido Jurujuba e Túnel Charitas-Cafubá, naquele ponto específico da pista. Além disso, segundo o órgão, o retorno mostrou ser um risco à segurança viária dos ciclistas. A NitTrans informa que a opção de retorno para os motoristas passa a ser a rotatória que fica cerca de 150 metros adiante, dimensionada para receber tal fluxo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos